Memes e marketing digital: saiba como fazer essa combinação

O senso humor aliado a criatividade pode trazer um bom resultado no marketing digital do teu negócio. Com a crescente onda das redes sociais, novas formas de conteúdo cômico surgiram e conquistaram os mais variados públicos, se espalhando com a facilidade pelas redes sociais, blogs, jornais online diversos outros meios de comunicação.

Na prática, os memes nada mais são do que imagens, fotos, vídeos ou frases que foram recriadas e/ou ganharam um novo significado com contexto engraçado, e se espalharam e foram compartilhados na internet. Pegando carona nessa onda de memes, algumas marcas estão aproveitando o interesse nesse tipo de conteúdo para gerar mais engajamento, fortalecer a identidade da marca e se conectar de forma única com o seu público-alvo.

Mas por que usar memes na sua estratégia? A PLIN te explica!

Os memes geram empatia e essa conexão, por meio da brincadeira, gera descontração e ajuda na criação de uma relação de confiança e intimidade com seus seguidores e clientes. Todo esse cenário se torna propício para aproximar as marcas de seus consumidores, o que consequentemente faz o engajamento aumentar e transforma seguidores em clientes reais.

Mas atenção: antes de usar os memes nas redes sociais do teu negócio, é preciso tomar alguns cuidados. É necessário levar em consideração a área sua empresa está inserida e como ela dialoga com a persona. Para te ajudar na aplicação dos memes nas redes sociais, a Plin te dá três dicas estratégicas:

  • Verifique o contexto

Como sabemos, a internet não perdoa. Ela pode ser uma ótima aliada, porém se usada de maneira equivocada, pode causar sérios problemas. Se você tá pensando em usar um meme, verifique se ele está de acordo com seus objetivos e com o seu público-alvo.

  • Perfil da marca e o público

Se você já utiliza o marketing digital ao seu favor, certamente tem a persona definida. Então esse é o momento de avaliar se ela combina com um estilo mais descontraído para o uso de memes ou não. Além de analisar o perfil da empresa, é importante também conhecer como se comportam os seus seguidores,levando em consideração o tipo de conteúdo eles interagem e compartilham.

  • Timing

O timing é o ponto princial para o uso de memes. Pense nos memes como: “levanta a cabeça princesa, senão a coroa cai” ou o “é verdade esse bilete” – por exemplo – na época eles viralizaram, mas agora, mal ouvimos falar deles.

Para inovar com o uso dos memes, é importante que sua equipe esteja sempre monitorando as tendências, ou seja, as hashtags do momentos, os trending topics e demais conversas quentes no ambiente das mídias sociais.

O poder das Hashtags

Além de transformar palavras em links dentro das redes sociais, as hashtags são capazes de expandir o alcance conteúdo, tornar sua marca mais conhecida, posicionar seu negócio, contribuir para as estratégias de comunicação e, principalmente, fazer com que o que sua empresa apareça nas buscas por determinados conteúdos.

Paa que você possa entender melhor como as hashtags funcionam, vamos te explicar com um exemplo prático, uma analogia publicada no portal Sprout Social. Em um escritório você tem documentos que são guardados em pastas, que por sua vez ficam dentro de um armário. Os documentos seriam os posts, as pastas equivaleriam as hashtags e o armário as redes sociais, o Instagram, por exemplo

Quando alguém procura, por exemplo, por “#gatos”, a pessoa está dizendo ao Instagram para encontrar a respectiva pasta e mostrar todas as publicações que contenham esta palavra-chave. Desta forma, quando um usuário utiliza hashtags em um post, ele está indicando à rede social em qual pasta ela deveria colocá-lo.

Por quê e para que utilizar hashtags?

A hashtag certa, ou uma boa combinação delas, irá apresentar sua marca para audiências maiores e mais segmentadas. Ao tornar a empresa mais conhecida não só no Instagram mas nas redes em geral, você tem melhores chances de atrair novos seguidores/clientes, conquistar mais curtidas e aumentar o engajamento.

Para destacar ainda mais sua marca, é relevante que a empresa utilize hashtags personalizadas, como um slogan, por exemplo. Isso possibilita mensurar a popularidade da marca e também incentivar o conteúdo gerado pelo usuário.

Porém, apenas incorporar hashtags a uma estratégia não é suficiente. Para te ajudar com isso, a Plin está aqui. De uma forma abrangente e estratégica, gerenciamos as redes do teu negócio te fazendo conquistar e converter seguidores em clientes.

Contrate a Plin Digital:

Planejamento digital

Marketing de Conteúdo

Estratégia digital para o seu negócio

e-mail: mari@plindigital.com

Marketing Digital pode ajudar sua empresa durante a pandemia e a quarentena

Em março de 2020 a pandemia do COVID-19 ganhou mais força no Brasil, a quarentena tem sido algo comum para grande parte da população brasileira. Resultado: as pessoas estão mais tempo conectadas à internet.

Isso acentua o já grande uso da rede pelas pessoas e abre uma oportunidade para as empresas investirem mais no Marketing Digital do seu negócio, até porque agora que todos estão em quarentena, além da televisão, o melhor meio das marcas poderem alcançar seus clientes ou possíveis clientes é por meio do mundo online.

Diante de situações extremas sempre temos duas escolhas: Ficar parado ou escolher agir!

Os canais digitais NUNCA FORAM tão importantes como agora.

Manter a sua presença ativa é minimizar os impactos da pandemia no seu negócio.

Com o Marketing Digital, mesmo em tempos de quarentena, você pode manter o seu público, fornecedores e clientes informados sobre o seu negócio!

Também, é possível manter o seu posicionamento ativo através da sua estratégia de conteúdo.

Afinal, o mundo não parou! As pessoas ainda têm suas tarefas e problemas cotidianos e coisas boas continuam acontecendo.

Sendo assim, manter a sua audiência engajada com boas dicas, histórias e informações relevantes é essencial.

Personal trainers estão passando aulas gratuitas pelos stories, instrutores de yoga fazendo o mesmo. Grandes artistas fazendo “shows” ao vivo. Médicos atendendo por vídeo chamada.

Até os trabalhos mais “manuais” possíveis estão fazendo o uso da internet e de seus recursos para manter o relacionamento com os seu clientes.

Pensar positivamente em ações que podem ajudar as pessoas a se distrair, estudar e até mesmo evoluir neste momento estranho é uma ótima forma de construir um bom relacionamento marca X cliente – mesmo que você não esteja lucrando com isso.

REDES SOCIAIS

Com o maior tráfego de pessoas nas redes sociais durante a quarentena, especialmente no Instagram, no YouTube, no Facebook ou utilizando o TikTok, é essencial olhar para elas também. Já falamos aqui no blog da importância das redes sociais para sua empresa e, se você é profissional autônomo, também é essencial estar presente nas redes.

As principais vantagens de investir em redes sociais é que elas impactam quem você realmente quer ou precisa impactar, permitem medir resultados com mais precisão e ainda dão mais autenticidade à marca (quando bem utilizadas), aproximando-a dos clientes.

Você ou sua empresa não precisam estar em todas as redes: é interessante observar onde estão suas personas e focar nessas redes.

O DIGITAL GANHA FORÇA E VOCÊ PRECISA ESTAR NELE

Apesar de muitas áreas do mercado estarem sendo afetadas com essa pandemia, o digital ganha força, até porque muitos comércios que antes só ficavam nas ruas, agora terão que se adaptar para o mundo online.

Isso aumenta a concorrência no mundo digital e também valoriza a divulgação via internet, tendo em vista que esses novos negócios vão buscar fazer com excelência essa adaptação.

Por isso, e mais do que nunca, a sua empresa precisa focar em um bom Marketing Digital e se adaptar ao novo cenário de quarentena que estamos vivendo.

Nós, da PlinDigital, estamos aqui para ajudá-lo da melhor maneira neste momento. Juntos, vamos colocar a sua empresa bem presente no mundo online. Vem com a gente?!

Entre em contato! Na Plin fazemos:
Planejamento digital
Marketing de Conteúdo
Estratégia digital para o seu negócio
e-mail: mari@plindigital.com
www.plindigital.com
51 9 8225 0065

8 dicas simples de marketing digital que seus concorrentes provavelmente não sabem

Você sente que está atrasado em relação à concorrência e precisa de algumas dicas de marketing digital?

Como proprietário de uma pequena empresa, é muito fácil se sentir assim. Afinal, você não é uma grande empresa que pode contratar um exército de profissionais de marketing digital para acompanhar as últimas dicas de marketing digital.

Mas isso não significa que você não pode se tornar um exército de um homem / uma mulher.

Suas armas são seu conhecimento. Depois de ler este artigo, você poderá pegar suas armas e vencer seus concorrentes!

Existem muitas armas diferentes que podem levar você ao sucesso.

Mas a maioria dos seus concorrentes não sabe como manejá-los.

Este artigo se concentrará nas dicas mais populares de marketing digital. Eles são populares porque funcionam. Mas somente se você souber por que, como e quando usá-los.

Dicas de marketing digital acionáveis ​​para o seu negócio

1. Ovos em muitas cestas

Este é um erro que muitos empresários novatos cometem – tentando fazer tudo de uma vez com pouca experiência anterior.

Você configurou 10 contas de mídia social. Você configurou uma campanha PPC (PPC significa pay-per-click, um modelo de marketing na internet no qual os anunciantes pagam uma taxa cada vez que um de seus anúncios é clicado). Você define um cronograma rigoroso de blogs sobre um tópico que ainda não foi pesquisado adequadamente.

E o pior é que você nunca usou mais da metade dessas plataformas de mídia social no passado!

Soa familiar?

Se sim, então pare. O pior erro que um novo empresário pode cometer é tentar gerenciar muitas novas contas de mídia social ao mesmo tempo. Veremos esse erro na próxima seção.

Mas, por enquanto, a lição que queremos que você entenda é: menos é mais.Quando você está começando, foco e consistência devem ser seus objetivos principais.

Foco: se você tentar lançar várias campanhas ao mesmo tempo, não apenas ficará totalmente impressionado, como também terá dificuldade em determinar quais campanhas de marketing foram bem-sucedidas.

Consistência: essa será a chave para fazer seus negócios decolarem.

  • Ser consistente nas mídias sociais criará seguidores fiéis.
  • Ser consistente em seus blogs criará uma base de clientes fiéis e transformará perspectivas novas e frias em novos compradores.
  • Ser consistente em SEO significa que você economizará dinheiro a longo prazo, em vez de depender muito de publicidade paga.

Muitos pequenos empresários tentam fazer tudo de uma só vez e caem de cara no chão.

Mas você não precisa ser um deles. Seguindo essas dicas de marketing digital, você já estará à frente do jogo.

2. Encontre seu lugar nas mídias sociais

A maioria dos proprietários de pequenas empresas sabe que precisa estar nas mídias sociais. Afinal, a mídia social não vai a lugar nenhum. Em 2019, 79% dos americanos tinham um perfil de mídia social!

Para a maioria das marcas, esta é uma receita para o desastre.

Como novo proprietário de uma pequena empresa, seu objetivo deve ser encontrar seu lugar nas mídias sociais. Isso significa que, no começo, você deve se concentrar apenas em, no máximo, algumas plataformas de mídia social com as quais você já está se sentindo confortável.

Agora, após um tempo de marketing nessas plataformas, observe quantas interações você está recebendo.

Por exemplo, se o Instagram não estiver comprometendo você, siga em frente e foque na plataforma que oferece!

O objetivo aqui é encontrar as plataformas de mídia social que oferecem o mais alto nível de interações (curtidas, compartilhamentos e comentários).

E a lição aqui é: não se preocupe em desperdiçar seu tempo em uma plataforma se o seu público simplesmente não estiver lá!

Descubra onde está a maioria do seu público e publique nessas plataformas de forma consistente para criar seguidores leais nas mídias sociais.

3. Marketing de influência

O marketing de influenciadores é relativamente novo no campo das dicas de marketing digital. De fato, a maior parte da sua concorrência provavelmente nunca ouviu falar disso!

E para quem tem, provavelmente está fazendo o caminho errado.

Mas o marketing de influenciadores pode ser uma ferramenta muito poderosa quando usada corretamente.

Então, o que exatamente é o marketing de influenciadores?

Simplificando, significa que, em vez de fazer marketing diretamente para o seu público-alvo, você paga ou inspira pessoas influentes em seu nicho para divulgar suas informações.

Quando se trata de usuários de mídia social, os influenciadores são basicamente as referências mais fortes que sua empresa pode obter.

Por exemplo, uma pesquisa da Collective Bias mostrou que 30% dos consumidores têm maior probabilidade de comprar um produto recomendado por um blogueiro que não é celebridade.

O marketing de influenciadores é especialmente eficaz nos millennials, já que 70% dos consumidores millennials são influenciados pelas recomendações de seus pares na tomada de decisões de compra.

Portanto, você deve sempre estar atento a possíveis influenciadores futuros em seu nicho. Você deseja se envolver com eles para criar visibilidade da sua marca.

Então, o que outros proprietários de pequenas empresas erram com o marketing de influenciadores, você pergunta?

Muitos proprietários de pequenas empresas ainda pensam que fazer muitos blogs de visitantes (uma forma de marketing de influenciadores) e obter muitos backlinks aumentará o SEO e direcionará o tráfego.

Isso era verdade no passado, mas não mais. Hoje em dia, os proprietários de pequenas empresas precisam adotar cuidadosamente os blogs de visitantes e obter backlinks porque o Google reprimiu essa prática várias vezes no passado. O Google penaliza sites que abusam dessa prática, e não é isso que você deseja para seu novo site!

Agora, isso não quer dizer que os blogs convidados sejam inerentemente uma prática ruim. Longe disso! Mas isso não deve ser feito de maneira spam. Em vez disso, deve ser feito com os principais objetivos em mente:

  • Promoção da marca.
  • Construir credibilidade apoiando-se nos ombros dos gigantes da indústria.
  • Tocando em outra comunidade.

4. Não subestime ter uma lista de e-mail

Uma lista de e-mails é provavelmente um dos ativos mais valiosos e responsivos que você pode ter.

  • Valioso – a empresa de software de CRMHatchbuck descobriu que os clientes que compram produtos por email gastam 138% a mais!
  • Responsivo – de acordo com o QuickSprout, os assinantes de e-mail têm uma probabilidade três vezes maior de compartilhar conteúdo nas mídias sociais!

E, diferentemente de seus seguidores e fãs de mídias sociais, você é o proprietário de sua lista de email marketing.

Mas acredite ou não, muitos de seus concorrentes nem sequer pensam em ter uma lista de e-mail. Em vez disso, eles cometem o erro de pensar que podem se safar apenas construindo seguidores nas mídias sociais.

É claro que ter um forte número de seguidores nas mídias sociais é muito importante! Mas quando se trata de transformar perspectivas frias em clientes pagantes, o email marketing é uma das melhores maneiras de fazê-lo.

5. A regra 80-20 para o conteúdo

A regra 80-20 significa que 80% do seu sucesso virá de 20% dos seus esforços. Esta regra se aplica a praticamente tudo, inclusive ao seu conteúdo. Seu conteúdo pode ser criado em uma variedade de mídias diferentes.

Por exemplo: vídeos, seminários on-line, postagens em blogs, infográficos etc.

Então, como a regra 80-20 se aplica?

Simplesmente, 80% do seu conteúdo deve comunicar VALUE e 20% dele devem se concentrar em promoções. Conteúdo valioso significa conteúdo exclusivo, atualizado, oportuno, relevante e resolve problemas reais para seu público-alvo.

Seu sucesso virá de 20% de seus esforços, mas outros 80% são necessários para impulsioná-lo!

Muitos pequenos empresários têm o contrário. 80% do conteúdo de seu blog é excessivamente vendido e apenas 20% contém informações úteis ou valiosas!

Se você não está convencido sobre o valor da criação de conteúdo útil, reserve um momento para refletir sobre o fato de que as empresas com blogs recebem 67% mais leads do que as empresas sem blogs.

Outros benefícios de ter um blog incluem:

  • Obtendo mais tráfego direcionado.
  • Adiciona um elemento humano à sua marca, criando confiança e lealdade com seus clientes.
  • Econômico e simples de configurar.

6. Quando confiar no SEO

Todo pequeno empresário que se aventura no mundo das dicas de marketing digital já ouviu falar em SEO.

Ainda assim, muitos deles se esquivam disso porque acham que é complicado e consome muito tempo.

Embora essas duas coisas possam ser verdadeiras, o SEO ainda é a melhor maneira de direcionar tráfego livre para o seu site.

Mesmo algo tão simples como o nome da sua empresa pode influenciar sua classificação no mecanismo de pesquisa. De acordo com o Guia de SEO local da empresa de SEO, as empresas com uma palavra-chave forte em seu nome comercial classificam 1,5 pontos a mais que as empresas sem uma palavra-chave em seu nome comercial.

Em vez de focar em uma estratégia de SEO de longo prazo, muitas pequenas empresas gastam seu orçamento de marketing digital em anúncios PPC ao iniciar. Falaremos mais sobre isso na próxima seção.

Então, quais são as diferentes áreas que o SEO abrange?

Há um monte. Mas de um modo geral, estes são os principais:

  • Otimização de sites.
  • Otimização de página.
  • Otimização de dispositivos.
  • Edifício da ligação credível.

Existem muitas outras subcategorias dessas áreas principais. Por exemplo, o uso de palavras-chave é uma subcategoria de otimização de página.

Há muito o que aprender. Mas aprender e implementar o SEO proporcionará melhor visibilidade ao seu site nos mecanismos de pesquisa.

E para ter uma ideia de quão importante é o SEO para a visibilidade do site, você pode ver as atualizações anteriores do Google. Uma atualização muito importante do Google criou sites que não respondem a vários dispositivos digitais nem aparecem nos resultados da pesquisa!

Agora, felizmente, você não precisa aprender SEO sozinho, porque conhece uma agência de SEO(seus amigos na LYFE Marketing).

Mas você ainda deve aprender o básico do SEO e quais serão as expectativas de um especialista em SEO.

A contratação de um especialista em SEO vale a pena. O especialista em SEO ajudará você a realizar uma auditoria de SEO, que inclui a análise de como os usuários estão interagindo com seu site e suas plataformas de mídia social.

E, finalmente, não espere tráfego imediato de SEO. Isso pode acontecer, mas é bem raro. Em vez disso, procure publicidade paga para obter tráfego rápido.

7. Quando usar publicidade paga

Como abordamos na seção anterior, muitos proprietários de pequenas empresas gastam muito do seu capital de giro em PPC. Eles têm a ideia certa – gaste dinheiro em publicidade paga no começo para receber algum tráfego.

Mas, na ausência de um funil de vendas e de uma estratégia de SEO de longo prazo, eles começam a confiar no PPC para impulsionar a maior parte de suas vendas. Este não é um método de marketing digital sustentável por si só.

O erro deles é que eles acabam confundindo “mais tráfego” com “mais vendas”.

Mas tudo o que eles acabam fazendo é obter perspectivas mais friases em vendas. E na publicidade PPC em que você paga por cada clique, isso pode ficar caro se você não estiver fazendo conversões com seus cliques.

Mais tráfego é ótimo, mas sem um funil de marketing, você não obterá os melhores resultados.

Em vez disso, você deve seguir estas 3 etapas simples:

  1. Crie uma oferta relevante e atraente. Por exemplo, seu boletim informativo ou um e-book gratuito.
  2. Crie um ótimo conteúdo para o site.
  3. Crie anúncios PPC direcionados para levar as pessoas ao seu site.

Lembre-se de uma das dicas mais importantes de marketing digital – o tráfego não é tudo.

Um erro amador é esperar transformar perspectivas frias em compradores imediatos. Traga-os primeiro e depois os converta em compradores mais tarde.

8. Aprimore a experiência do usuário

Melhorar a experiência do usuário (UX) será a cola que une cada uma de suas estratégias.

A seguir, são apresentadas maneiras comuns e populares de fazer isso. Há também muito mais métricas e dicas de marketing digital para medir a experiência do usuário.

  • O conteúdo do seu site.
  • Os canais de comunicação que você usa.
  • Uma interface de usuário intuitiva (UI).
  • Velocidade de carregamento do seu site.
  • Navegação intuitiva no menu.
  • Chatbots para auxiliar na comunicação.
  • Um tom simples para o seu conteúdo.

Para fazer as melhores escolhas para essas diferentes áreas, você precisará aprender mais sobre seu público-alvo.

Contrate a Plin Digital:
Planejamento digital
Marketing de Conteúdo
Estratégia digital para o seu negócio
e-mail: mari@plindigital.com
www.plindigital.com
51 9 8225 0065

10 razões pelas quais você precisa de uma estratégia de marketing digital

Por onde começar, se você deseja desenvolver uma estratégia de marketing digital? Ainda é um desafio comum, já que muitas empresas sabem como os canais digitais e móveis são vitais hoje para a aquisição e retenção de clientes. No entanto, eles não têm um plano integrado para crescer e envolver seu público de forma eficaz. Se a sua empresa não tiver um plano, você sofrerá com os dez problemas que destaco abaixo e perderá para os concorrentes mais informados digitalmente.

1. Você não tem direção

Acho que as empresas sem uma estratégia digital (e muitas que o fazem) não têm um objetivo estratégico claro para o que desejam alcançar on-line em termos de conquistar novos clientes ou construir relacionamentos mais profundos com os existentes. E se você não possui metas comos objetivos de marketing digital da SMART,provavelmente não coloca recursos suficientes para alcançá-las e não avalia através da análise se está atingindo essas metas.


2. Você não conhecerá seu público on-line ou sua participação no mercado

A demanda do cliente por serviços on-line pode ser subestimada se você ainda não pesquisou isso. Talvez, o mais importante, você não entenda o seu mercado on-line: a dinâmica será diferente dos canais tradicionais com diferentes tipos de perfil e comportamento do cliente, concorrentes, proposições , e opções para comunicações de marketing.

Existem ótimas ferramentas disponíveis nas principais plataformas digitais, onde podemos descobrir o nível de demanda dos clientes, recomendamos fazer uma análise de lacunas de pesquisa usando o planejador de palavras-chave do Google para ver como você está aproveitando a intenção dos pesquisadores para atraí-los para o seu site ou para ver quantas pessoas interessadas em produtos ou serviços ou setor você pode alcançar através do Facebook IQ.


3. Concorrentes existentes e iniciantes ganharão participação de mercado

Se você não está dedicando recursos suficientes ao marketing digital ou está usando uma abordagem ad-hoc sem estratégias claramente definidas, seus concorrentes vão comer o seu almoço digital!


4. Você não tem uma proposta de valor on-line poderosa

Uma proposta de valor do cliente on-line claramente definida, adaptada às diferentes personalidades-alvo do cliente, ajudará você a diferenciar seu serviço on-line, incentivando clientes novos e existentes a se envolver inicialmente e permanecer leais. O desenvolvimento de umaestratégia competitiva de marketing de conteúdo é essencial para muitas organizações, pois o conteúdo é o que envolve seu público-alvo através de diferentes canais, como pesquisa, social, marketing por e-mail e no seu blog.


5. Você não conhece bem seus clientes on-line

Costuma-se dizer que o digital é o “meio mais mensurável de todos os tempos”. Mas o Google Analytics e similares apenas informarão o volume de visitas, não o sentimento dos visitantes, o que eles pensam. Você precisa usar outras formas de ferramentas de feedback do usuário do site para identificar seus pontos fracos e depois resolvê-los.


6. Você não está integrado (“desintegrado”?)

É muito comum que as atividades de marketing digital sejam concluídas em silos, seja um profissional de marketing digital especializado em TI ou em uma agência digital separada. Dessa maneira, é mais fácil agrupar o marketing digital em um pedaço conveniente. Mas é claro, é menos eficaz. Todos concordam que a mídia digital funciona melhor quando integrada à mídia tradicional e aos canais de resposta.

Sempre recomendamos o desenvolvimento de uma estratégia de marketing digital integrada e, quando a Transformação Digital estiver concluída, as atividades de marketing digital farão parte do seu plano de marketing e dos negócios, como de costume.


7. O digital não possui pessoas / orçamento suficientes, dada a sua importância

Recursos insuficientes serão dedicados ao planejamento e execução do e-marketing e é provável que exista uma falta de habilidades específicas específicas de e-marketing que dificultem a resposta eficaz às ameaças competitivas.


8. Você está desperdiçando dinheiro e tempo através da duplicação

Mesmo se você tiver recursos suficientes, pode ser desperdiçado. Esse é particularmente o caso em empresas maiores, nas quais você vê partes diferentes da organização de marketing comprando ferramentas diferentes ou usando agências diferentes para executar tarefas semelhantes de marketing on-line.


9. Você não é ágil o suficiente para acompanhar ou ficar à frente

Se você observar as principais marcas online, como Amazon, Dell, Google, Tesco, Zappos, elas são todas dinâmicas – testando novas abordagens para obter ou manter seu público on-line.


10. Você não está otimizando

Toda empresa com um site terá análises, mas muitos gerentes seniores não garantem que suas equipes tenham ou tenham tempo para analisá-las e agir sobre elas. Quando uma estratégia permite que você aprenda o básico, você pode avançar para a melhoria contínua dos principais aspectos, como marketing de pesquisa, experiência do usuário do site, e-mail e marketing de mídia social. Portanto, esses são os 10 principais problemas que podem ser evitados com uma estratégia bem pensada.

Portanto, a boa notícia é que existem razões poderosas para criar uma estratégia digital e transformar seu marketing, que você pode usar para convencer seus colegas e clientes. E a Plin está aqui para ajudar você!

Contrate a Plin Digital:
Planejamento digital
Marketing de Conteúdo
Estratégia digital para o seu negócio
e-mail: mari@plindigital.com
www.plindigital.com
51 9 8225 0065

SEO para YouTube: como atrair visibilidade para seus vídeos – Parte 2

Conforme prometido, segue a segunda parte do post sobre SEO para YouTube. Não conferiu a primeira parte? É só clicar no link: http:bit.ly/seoparayt

Bom, vamos ao que realmente interessa. Nessa parte daremos mais cinco dicas para você atrair mais visibilidade para seus vídeos.

1 – Conheça as palavras-chave que já levam tráfego para o seu canal

Se você já tem canal no YouTube há mais tempo, uma outra opção é descobrir palavras-chave que já levam tráfego para o seu canal e produzir mais conteúdo sobre aquele assunto.

Para descobrir essa informação, basta acessar o YouTube Analytics > tráfego > pesquisa do Youtube.

2 – Fique atento à duração do seu vídeo

Se você fizer uma pesquisa rápida no YouTube, verá que a maioria dos vídeos que ocupam as primeiras posições têm mais de 5 minutos de duração. O YouTube ranqueia bem os conteúdos que mantêm os usuários na plataforma por mais tempo, portanto, tente fazer vídeos mais completos sempre que possível.

Pense no exemplo dos blogposts, quanto mais complexo o tema, mais você escreve, certo? Só não caia na armadilha de falar muito tempo sobre um assunto que não rende tanto, isto pode surtir o efeito contrário na sua audiência e fazer com que eles abandonem o vídeo.

3 – Faça o uso de Tags

As tags são fundamentais tanto para as indexações quanto para quem está em busca de um assunto no YouTube. Não confunda com as tags do WordPress, por exemplo, que têm pouca influência para mecanismos de busca.

Inclua palavras-chave para definir o vídeo, inclusive a principal, é claro. Seja claro e fuja da linguagem técnica ou complicada. A ideia é ser uma informação simples e direta para o usuário. O YouTube vai usá-las, também, para sugerir seu vídeo quando o usuário está assistindo produções de outros canais, concluindo que são do mesmo tema.

O YouTube recomenda até 120 caracteres, incluindo os espaços, no total. Isso pode dar até 15 palavras. Para uma busca mais exata, faça uso de termos de cauda longa – 3 ou 4 palavras, no máximo. Mas, quais tags usar no YouTube?

Uma ideia bem útil é procurar as tags usadas nos vídeos mais visualizados dos seus concorrentes e avaliar a inserção delas nos seus. Lá no começo do texto a gente falou como fazer, lembra? Vai um pouco no que falamos sobre sugestões de vídeos relacionados.

Além disso, sempre tenha em mente a ideia de criar as tags em relação ao título do seu vídeo.

4 – Compartilhar e Incorporar

O Youtube disponibiliza o compartilhamento para a divulgação nas mais diversas redes sociais. Dentro do vídeo, você pode incentivar o usuário a fazer essa ação.

Já a incorporação faz com que seu vídeo possa ser indexado a blogs e outros sites. Leve seu vídeo tanto para suas URLs quanto a de parceiros. Lembre-se, tenha pertinência e sempre crie uma chamada para a propagação do seu vídeo.

Quanto maior a divulgação, maior são as chances do seu vídeo ser visualizado e maior a chance de ranqueamento no Youtube.

“Gostar” do vídeo, “Adicionar aos favoritos”, “Incluir em Listas de Reprodução”, “Links” para o vídeo também são fatores importantes para engajamento e ranqueamento no Youtube.

5 – Encoraje o usuário a se inscrever

Inscrições são muito importantes no YouTube.

Esse é um dos fatores que os algoritmos do YouTube usam para ranquear vídeos.

Curtir ou comentar em um vídeo é uma ação única. Mas inscrever-se significa que o usuário vai ver seu conteúdo regularmente.

Para o YouTube, esse é um fator importante, que reflete quanto valor você oferece.

Dica de profissional: Muitos YouTubers pedem aos usuários que curtam, comentem e se inscrevam ao mesmo tempo. Mas se você resolver priorizar uma dessas métricas, foque em encorajar as inscrições.

E aí, gostou do conteúdo?

Quer saber mais sobre o assunto?

Contrate a Plin Digital:
Planejamento digital
Marketing de Conteúdo
Estratégia digital para o seu negócio
e-mail: mari@plindigital.com
www.plindigital.com
51 9 8225 0065

SEO para YouTube: como atrair visibilidade para seus vídeos – Parte 1

Sabe como divulgar seu Canal no YouTube da forma mais eficaz possível?

Usando técnicas de SEO para YouTube.

Se você acha que para ganhar espaço no YouTube basta fazer excelentes vídeos, com conteúdo de valor, um roteiro bem elaborado e uma boa edição, sinto dizer, mas só isso não é suficiente.

Ao finalizar todo esse processo, você começa a segunda etapa do seu trabalho: a otimização do SEO para YouTube.

O que é SEO para YouTube?

Antes de ver o que é SEO para YouTube, vale a pena voltar algumas casinhas e entender o que é SEO.

Search Engine Optimization é o conjunto de estratégias de otimização da experiência do usuário que visa melhorar o posicionamento de uma página nos mecanismos de pesquisa.

Engloba questões de programação, design, produção de conteúdo e relacionamento com outros sites, para que os buscadores considerem que aquela página é o melhor resultado para aquilo que o usuário busca.

Dito isso e explicado SEO de forma bem resumida, vamos entender agora o que é SEO para YouTube.

Sistemas de busca existem em muitos outros lugares da internet. Quando você acessa um site, por exemplo, geralmente existe lá uma busca, que vasculha os conteúdos internos. Nas redes sociais, também há um mecanismo de pesquisa interna.

É isso também que acontece no YouTube, que oferece o seu próprio sistema de busca para que os usuários encontrem facilmente os canais e vídeos que procuram.

E a plataforma tem bastante peso entre os buscadores da internet: este estudo de 2017 mostrou que o YouTube tinha um número maior de pesquisas que Yahoo! e Bing, por exemplo.

Portanto, as otimizações de SEO para YouTube que você fizer valem para a busca dentro da plataforma, mas também para disputar esse espaço na pesquisa do Google.

Como fazer SEO no seu canal do YouTube

Depois de entender como o YouTube determina a relevância dos seus vídeos, está na hora de descobrir como você pode usar as técnicas de SEO para atrair tráfego de qualidade e aumentar suas visualizações.

Faça um vídeo de qualidade

Pode parecer clichê, mas o primeiro passo para toda estratégia de SEO bem-sucedida é ter um conteúdo em vídeo de qualidade. Se o seu vídeo for ruim, ele não irá ranquear no YouTube, não importa o quanto otimizado para SEO ele seja.

Você não precisa de uma grande produção nem de um videomaker profissional, se o seu conteúdo entregar valor para quem está assistindo, ajudar a resolver um problema ou conduzir o espectador para o próximo estágio do funil.

No entanto, se você tiver dinheiro para contratar especialistas para produzir seu conteúdo, sugiro que faça isso! Acredite, esse gasto será compensado lá na frente quando você estiver atraindo tráfego qualificado para o seu canal.

Seja qual for o seu caso, enfatizar a qualidade na sua gravação é importante para proporcionar uma boa experiência para o usuário e, consequentemente, melhorar seu posicionamento no YouTube.

Aqui, é importante ficar atento ao início do seu vídeo. Segundo o próprio YouTube, você tem até 15 segundos para capturar a atenção do seu espectador, ou seja, é importante entregar alguma informação no início que o faça querer te assistir até o final.

Outra dica que ajuda bastante é inserir pequenas “quebras” no ritmo, para manter o seu espectador prestando atenção, especialmente se for um vídeo de você falando o tempo todo. Recursos de edição e até mesmo uma encenação são ótimas formas de fazer isto.

Escolha as palavras-chave para o seu vídeo

A escolha da palavra-chave pode ser determinante para o sucesso ou para o fracasso do seu vídeo.

Encontre o equilíbrio entre as categorias mais buscadas no YouTube e palavras-chave específicas do seu nicho. Só que aí vem a pegadinha: a palavra-chave escolhida também deve ter um volume de buscas relevante para atrair tráfego para o seu canal.

Otimize seu conteúdo para suas palavras-chave

Assim como em qualquer outro site, seus vídeos no YouTube precisam ser otimizados para a palavra-chave escolhida. Certifique-se de incluir sua palavra-chave no título do seu vídeo, nas tags, na descrição e até no nome do arquivo que você postar na internet, de preferência no início da frase. Essa prática ajudará os usuários a acharem seu vídeo, além de melhorar o seu ranqueamento na plataforma de vídeos.

Descrição dos vídeos

Além de citar sua palavra-chave 3 ou 4 vezes no texto, você deve tomar alguns cuidados na descrição dos seus vídeos, afinal, elas são o principal parâmetro do YouTube para identificar que tipo de conteúdo você aborda ali.

Semana que vem traremos aqui a segunda parte deste conteúdo. Aguarde!

 

Gostou e quer saber mais sobre o assunto?
Contrate a Plin Digital:
Planejamento digital
Marketing de Conteúdo
Estratégia digital para o seu negócio
e-mail: mari@plindigital.com
www.plindigital.com
51 9 8225 0065

Tendências 2020: SEO para E-commerce

Não é porque 2020 já chegou que as tendências para este ano acabaram. Por isso, nossa série continua. Desta vez, o tema é SEO para E-commerce, para isso, conversamos com Daniel Bender, do site SEO para E-commerce. Confira:

SEO é uma forma de marketing, com isso vale a pena rever todos os anos as tendências que devem dominar o cenário. Em 2020 há algumas coisas que todos devem prestar atenção para montar uma estratégia de SEO para E-commerce lucrativa e sustentável.

O ponto central desse artigo é que sempre teremos mudanças. E que planejar para as novidades deixarão seu negócio mais robusto e lucrativo. Mais importante que isso, prestar atenção às tendências vai deixar seu site imune à atualizações do Google.

Mais competição em 2020

Pois é. As buscas de alto volume continuam as mesmas, mas a competição aumentou. Ainda há apenas 10 posições orgânicas na 1ª página do Google e como se não bastasse a concorrência de outros sites, o próprio Google tem mostrado cada vez mais conteúdo rico e anúncios em formatos criativos.

Por um lado espere mais dificuldades no SEO para E-commerce em 2020, por outro as oportunidades estarão mais difusas, dando oportunidade para quem dominar estratégias avançadas de SEO, como o SEO indireto e super long tail.

Menos cliques no geral

Não é apenas a competição que diminui seus cliques orgânicos. Os resultados de pesquisa cada vez mais ricos geram menos cliques de forma geral.

Por outro lado as visitas estão a cada dia mais assertivas, com uma taxa de conversão maior. O Google Shopping ainda não é um marketplace. Quando isso ocorrer, certamente teremos queda vertiginosa nas vendas orgânicas.

A parte boa é que há oportunidades interessantes em disponibilizar o conteúdo de seu e-commerce em formatos ricos. Fazer uma boa otimização das imagens, por exemplo, ajuda a aparecer na busca por imagens.

E nada impede que uma página de produto esteja indicada na posição zero de uma determinada busca.

Aumento no SEO indireto

A popularização de marketplaces e redes sociais focadas em SEO (como Quora e Pinterest) aumentam ainda mais as possibilidades de gerar vendas através de SEO indireto. Não é algo fácil de se fazer, pois requer um certo conhecimento no site que você vai atuar. O SEO indireto funciona assim:

O cliente que deseja comprar uma peça de motor irá primeiro buscar no Google, verá apenas resultados do Mercado Livre, entrará no mercado livre e lá verá todas as opções. Dentre as opções, algumas terão e-commerce. E o comprador terá a opção de conhecer a loja do vendedor. Caso a loja seja profissional e tenha credibilidade, o comprador poderá escolher comprar no e-commerce ou no Mercado Livre.

SEO para Mercado Livre, SEO para Pinterest e SEO para Youtube são 3 temas que devem ser abordados mais adiante no Curso de SEO para E-commerce.

Conteúdo mais natural

Foi-se o tempo em que bastava repetir muitas vezes um termo para aparecer na busca. A tendência é de buscas com linguagem cada vez mais naturais, incluindo perguntas e respostas inclusive como dados estruturados.

Desde 2002 quase todas as atualizações de algoritmo do Google tem privilegiado resultados mais naturais, próximos da intenção do usuário. Quem trabalhar desde a ideia do negócio até sua execução pensando em SEO tem uma boa chance de ter sucesso em e-commerce.

Muitas buscas por voz

Comandos de voz e buscas por voz vão mudar muitas coisas nas buscas. No momento, há pouco impacto nas lojas virtuais, mas por ser uma atividade de uso crescente é vital se adaptar à esta realidade.

As buscas por voz vão mudar tudo. Será uma reedição aumentada da mudança causada pelo uso de smartphones. Para colocar em perspectiva, hoje 2/3 das navegações acontecem em dispositivos móveis. Há 10 anos essa proporção era ínfima.

Em dezembro 2018, no último dado disponível, 1/3 dos brasileiros fez alguma busca por voz. Em dezembro de 2019 certamente mais de metade dos brasileiros terão feito pelo menos 1 busca por voz.

E quase sempre a linguagem usada nas buscas é natural. Inclusive dizendo “por favor” e “obrigada” para o assistente de voz.

Gostou e quer saber mais sobre o assunto?
Contrate a Plin Digital:
Planejamento digital
Marketing de Conteúdo
Estratégia digital para o seu negócio
e-mail: mari@plindigital.com
www.plindigital.com
51 9 8225 0065

Tendência 2020: busca por voz do Google

A pesquisa por voz, ou Voice Search, é nada menos que mais uma maneira de realizar pesquisas no Google, na Alexa ou na siri.

O objetivo desta pesquisa é fazer com que não percamos tempo digitando quando podemos pesquisar por meio da fala.

E não se assuste ao saber que essa maneira super tecnológica de buscar informações já se tornou o principal meio de pesquisa em muitos lugares do mundo, e é uma das tendências para 2020.

Por que é tendência?

Porque há uma demanda crescente por melhores interfaces de usuário, especialmente de clientes que não desejam depender completamente de um recurso de tela sensível ao toque para se comunicar com seu smartphone e querem ter telefones celulares com reconhecimento de voz.

Alto-falantes inteligentes

A revolução da pesquisa por voz foi catalisada através do aumento de alto-falantes inteligentes. Embora tecnologias comparáveis ​​estejam lá há vários anos. Em 2018, os negócios de alto-falantes inteligentes aumentaram mais de três vezes devido ao incremento dos aplicativos de pesquisa por voz do Amazon Echo e do Google Home. O porta-voz inteligente é quase dependente de comandos de voz para operar e condicionar as pessoas para resolver suas dúvidas e concluir suas tarefas com o uso de perguntas baseadas em voz.

Como interagir com comandos de voz em aplicativos móveis

Em palavras gerais, o sistema de reconhecimento de voz converte os termos falados em texto. Bem, esta é a ideia exata que é empregada para dar busca por voz em diferentes tipos de aplicativos.

Aqui está o procedimento de como integrar comandos de voz em aplicativos móveis:

* Inicialmente, o usuário dá entrada de voz para o funcionamento da aplicação, chamando o reconhecimento de voz e falando alto algumas palavras;
* Depois disso, essas palavras faladas são capturadas através de um microfone e processadas através do competente software de reconhecimento de voz, que as converte em texto;
* Em última análise, esse texto convertido é fornecido como entrada para o sistema de pesquisa principal, que fornece os resultados.

Nossa diretora, Mari Petek fala um pouco sobre o tema:

 

 

Gostou e quer saber mais sobre o assunto?
Contrate a Plin Digital:
Planejamento digital
Marketing de Conteúdo
Estratégia digital para o seu negócio
e-mail: mari@plindigital.com
www.plindigital.com
51 9 8225 0065

Conheça apostas do Google de planejamento para PMEs

Durante o Google Retail Summit, realizado em agosto de 2019, em São Paulo, o Google forneceu insights da mais recente pesquisa para que os varejistas consigam vender mais, não só na Black Friday, com ações simples de planejamento.

As grandes empresas se antecipam e se organizam durante o ano todo para a data, mas e como ficam as PMEs (Pequenas e Médias Empresas)? Pesquisa divulgada mostra que, com planejamento, as PMEs podem se sobressair aos olhos dos consumidores e lucrar nessa época do ano.

Preço não é tudo

De acordo com a pesquisa, em 2018 a percepção de “preços iguais” e preço alto definiu os escolhidos. 68% dos entrevistados afirmaram ter deixado de comprar algum produto porque os preços estavam muito altos. Mas o preço não é tudo. Mais da metade dos fatores de escolha estão ligados à confiança e ao nível de serviço.

Para quem costuma adquirir produtos em grandes datas do varejo, o aspecto mais importante na hora de definir o local de compra é o “melhor preço” (30,2%), “loja conhecida” (15,9%) e “frete grátis” (15,6%).

 

 

Cross datas

A ideia de cross datas é impactar o cliente durante toda a temporada, e tem três etapas centrais:

* Construção de vitrine: é a hora de determinar quais produtos do portfólio são mais relevantes;
* Validação de estratégias: se quer lançar produtos novo, prepare sua audiência para alcançar novos clientes;
* Alavancar as vendas.

Lock-in dos clientes

Outro dado da pesquisa mostra que 57% dos e-shoppers brasileiros já fizeram compras por meio de aplicativos. Porém, se pretende usar apps, é necessário se antecipar para convencer o clientes dos benefícios que o serviço oferece para ele, como cupons de desconto.

Outro fator que retém vendas são os programas de fidelidade: o uso de programas de fidelidade cresceu 20%, 60% dos clientes que têm planos de fidelidade pretendem comprar com a marca e mais de 50% dos clientes preferem comprar em uma só loja mesmo pagando um pouco mais.

Experiência de compra

A pesquisa também revela que a experiência de compra deve ser integrada e fluida. Um em cada três vendas offline é influenciada pelo digital. Por outro lado, a presença do multicanal impulsiona o negócio nas lojas físicas, pois é cada vez mais crescente o uso da loja física para conhecer o produto e comprar online.

Facilidades de pagamento

Mecanismos que facilitam o pagamento e estimulam a compra são decisivos:

* UX: informações de cobrança lembradas e preenchidas facilitaram em 54% das vendas;
* Parcelamento: 11% dos usuários dizem que facilidade na hora do pagamento é essencial;
* Cashback: 11% dos consumidores usaram cashback na Black Friday de 2018.

 

Gostou e quer saber como alavancar suas vendas?
Contrate a Plin Digital:
Planejamento digital
Marketing de Conteúdo
Estratégia digital para o seu negócio
e-mail: mari@plindigital.com
www.plindigital.com
51 9 8225 0065