O poder das Hashtags

Além de transformar palavras em links dentro das redes sociais, as hashtags são capazes de expandir o alcance conteúdo, tornar sua marca mais conhecida, posicionar seu negócio, contribuir para as estratégias de comunicação e, principalmente, fazer com que o que sua empresa apareça nas buscas por determinados conteúdos.

Paa que você possa entender melhor como as hashtags funcionam, vamos te explicar com um exemplo prático, uma analogia publicada no portal Sprout Social. Em um escritório você tem documentos que são guardados em pastas, que por sua vez ficam dentro de um armário. Os documentos seriam os posts, as pastas equivaleriam as hashtags e o armário as redes sociais, o Instagram, por exemplo

Quando alguém procura, por exemplo, por “#gatos”, a pessoa está dizendo ao Instagram para encontrar a respectiva pasta e mostrar todas as publicações que contenham esta palavra-chave. Desta forma, quando um usuário utiliza hashtags em um post, ele está indicando à rede social em qual pasta ela deveria colocá-lo.

Por quê e para que utilizar hashtags?

A hashtag certa, ou uma boa combinação delas, irá apresentar sua marca para audiências maiores e mais segmentadas. Ao tornar a empresa mais conhecida não só no Instagram mas nas redes em geral, você tem melhores chances de atrair novos seguidores/clientes, conquistar mais curtidas e aumentar o engajamento.

Para destacar ainda mais sua marca, é relevante que a empresa utilize hashtags personalizadas, como um slogan, por exemplo. Isso possibilita mensurar a popularidade da marca e também incentivar o conteúdo gerado pelo usuário.

Porém, apenas incorporar hashtags a uma estratégia não é suficiente. Para te ajudar com isso, a Plin está aqui. De uma forma abrangente e estratégica, gerenciamos as redes do teu negócio te fazendo conquistar e converter seguidores em clientes.

Contrate a Plin Digital:

Planejamento digital

Marketing de Conteúdo

Estratégia digital para o seu negócio

e-mail: mari@plindigital.com

5 dicas para aumentar o alcance dos seus posts no Facebook

O Facebook possui mais de 1 bilhão de usuários ativos que todos os dias olham o feed de notícias, publicam e compartilham conteúdo, além de engajar com os amigos e marcas.

Se você tem dificuldades em gerar curtidas, comentários e compartilhamentos, se lembre que as respostas dos seus amigos em relação ao conteúdo que você compartilha são um sinal sobre a estratégia que utiliza.

1 – Publique vídeos
Pesquisas indicam que vídeos possuem 135% de alcance maior que as imagens. No Facebook, é fácil postar um vídeo, seja ele seu próprio upload ou link do Youtube. Na verdade, a rede prefere que você publique os vídeos diretamente de sua plataforma original.
Vídeos ao vivo recebem 10 vezes mais comentários que os gravados e editados. É uma forma excelente de aumentar sua visibilidade no Facebook, mas infelizmente ainda não está disponível para todos os usuários.

2 – Cite outras pessoas na sua página
Quando for escrever sobre alguma empresa, sobre alguém ou citar algum perfil na sua fanpage do Facebook coloque o sinal de arroba (@) mais o nome do perfil, para que essa pessoa seja notificada sobre o post que você a citou. Esse fator funciona como a menção do Twitter, fazendo isso será criado um link para o perfil citado e você poderá partilhar informações com outras pessoas, dar créditos a artigos alheios, fazer indicações, enfim, tudo que você julgar necessário que um outro perfil saiba que está sendo mencionado.

3 – Mantenha seu público informado
Mantenha seu público informado sobre o setor de mercado onde é de interesse dele e que tenha ligação com sua empresa. Envie notícias, artigos, oportunidades de emprego, datas de eventos para aquele nicho de mercado etc.
Se você não é gerador de conteúdo não tem problema, faça buscas dessas informações pela internet e ofereça conteúdo de qualidade para seu público, se você escolher boas informações de outros sites estará eliminando o trabalho do seu fã ter que buscar aquele conteúdo.

4 – Poste nos melhores horários
Cada empresa possui um público-alvo. Como cada público-alvo é composto por diferentes pessoas, os horários em que os curtidores de uma página estão online variam. Apenas com uma análise das informações providas pelo próprio Facebook você descobrirá o seu “horário nobre”.
Saber seu “horário nobre” é importante porque raramente um post tem vida útil de mais de duas horas na timeline dos usuários. Estar atento aos melhores horários é muito importante para aumentar a sua visibilidade no Facebook.
Você pode começar usando alguns dados gerais do próprio Facebook aqui no Brasil. Teste e continue a analisar os resultados:

* 86% dos posts acontecem durante a semana de trabalho.
* Os dias com maior atenção dos usuários no Facebook são quinta e sexta-feira.
* De segunda a quarta, a taxa de engajamento é mais baixa.
* O índice de felicidade aumenta 10% na sexta-feira (e a dica aqui é postar conteúdos leves e descontraídos para melhorar ainda mais o humor dos usuários).
* Poste entre 9h e 19h, mas o horário ideal para compartilhamentos é 12h.

5 – Otimize sua publicação para buscas (SEO)
Dá para usar estratégias de SEO (Search Engine Optimization) nos seus posts? Claro que sim! Escolha as palavras-chave mais indicadas para o seu público e insira-as de forma relevante e estratégica no seu post. Use também imagens relacionadas e links do seu site associados a essas publicações.
Lembrando: é primordial que o conteúdo publicado tenha realmente a ver com a palavra-chave que consta nele.

Contrate a Plin Digital:
Planejamento digital
Marketing de Conteúdo
Estratégia digital para o seu negócio
e-mail: mari@plindigital.com
www.plindigital.com
51 9 8225 0065

Como os dados dos usuários do Facebook foram usados na campanha de Donald Trump, nos EUA


Na semana passada, o Facebook anunciou acreditar que a consultoria Cambridge Analytica tenha obtido indevidamente os dados de 87 milhões de usuários – 443.117 brasileiros.

Mas como a consultoria usou esses dados?

A Cambridge Analytica usou um teste de personalidade chamado “Big Five” (ou os “Cinco Grandes”) para obter as informações de usuários que faziam o teste e também de seus amigos, sem sua permissão.

O teste avalia cinco traços de personalidade:

Abertura a experiências: Você está aberto a novas aventuras?

Responsabilidade: O quão cuidadoso você é?

Extroversão: Gosta de uma festa?

Agradabilidade: Quanta compaixão você sente pelos outros?

Irritabilidade: Você se preocupa ou se chateia com frequência?

Juntos, esses traços dividem as pessoas em diferentes tipos. Curtidas, fotos, compartilhamentos e mensagens dão ao Facebook e à consultoria noções de quem somos.

De posse desses dados, a Cambridge Analytica pôde ser capaz de dirigir anúncios para as timelines no Facebook de pessoas com personalidades específicas.

A Cambridge Analytica ofereceu seus serviços à campanha presidencial de Donald Trump em 2016. Um exemplo de como os dados podem ter sido usados na campanha: a Cambridge Analytica saberia dizer quais pessoas no Facebook teriam o perfil adequado para receber anúncios divulgando bandeiras específicas do candidato.

Esse anúncios seriam ‘moldados’, levando em conta os medos, necessidades e emoções das pessoas.

Uma das bandeiras de Trump era a defesa do porte de armas. Um internauta de perfil ‘aventureiro’ pode ter recebido mensagens de que a liberdade tinha de se protegida de ameaças externas; o ‘guardião’, de que armas são essenciais para proteger as pessoas; e a ‘executiva’, sobre a proteção de sua família e do futuro.

Mas essa avalanche de dados e mensagens pode fazer alguém ganhar uma eleição? É quase impossível provar isso. Ninguém consegue rastrear, em retrospecto, quem votou em quem por causa de um anúncio. Há muitas variáveis.

Agora, o mundo todo sabe como os dados de usuários no Facebook foram usados para tentar manipular eleições.

E agora, você ainda será influenciado por publicações no Facebook? Deixe seu comentário.

 

* Com informações da BBC

Unicef e Facebook criam robô que conversa sobre ‘pornô de vingança’ para ajudar vítimas

O Facebook e Unicef lançaram nesta segunda-feira (19) uma parceria para ajudar adolescentes que tiveram vídeos ou fotos íntimas expostas na internet, ou seja, foram alvos da chamada pornografia de vingança.

A rede social e o braço da ONU para criança e adolescente criaram um robô que usa o Messenger para conversar sobre o compartilhamento de imagens íntimas sem consentimento.

Para facilitar a conexão com adolescentes, as duas organizações deram rosto e nome para o robô: Fabi Grossi. Ela também é uma adolescente e tem uma história para contar: aos 21 anos, acabou de descobrir que o ex-namorado, com quem se relacionou por dois anos, vazou um vídeo íntimo dos dois. Assim como muitos jovens, ela:

* fala gírias;

* manda áudios (a narrativa de como ela soube do vazamento é feita assim);

* envia selfies (feitas no espelho do elevador mesmo);

* e tira fotos do que está vendo para explicar melhor um ponto.

Para dar cara e voz reais a ela, as organizações contrataram uma atriz. Do ponto de vista técnico, Fabi é um “chatbot”, um robô que usa serviços de mensagens para conversar com pessoas. Seu roteiro permite que ela bata papo durante 48 horas.

Apesar de ser programada para desabafar sobre o que acabou de descobrir, Fabi também está lá para ouvir e reagir a isso:

* Se percebe que está falando com uma vítima de pornografia de vingança, ela passa a falar menos de si e tenta entender em como pode ajudar;

* Se o interlocutor for alguém que ache que ela não se protegeu o suficiente e foi exposta por isso, passa a explicar porque é vítima e não descuidada;

* Se nota que do outro lado está alguém que já vazou conteúdo íntimo, Fabi explica como isso é nocivo e que ele pode ser responsabilizado judicialmente.

Sexting

A todos, ela dá dicas de como se precaver para que suas imagens íntimas não caiam na boca do povo da internet. E também orienta sobre como buscar orientação.

 

Facebook Brasil lança oficialmente sua marketplace


O recém-anunciado lançamento do Facebook Marketplace no Brasil gerou grande expectativa para quem atua no e-commerce brasileiro. O recurso, que já está disponível em mais de 40 países, visa facilitar todas as operações de compra e venda dentro da rede social e oficializar de vez essas atividades que já eram praticadas pelos mais de 550 milhões de membros do Facebook que entram no serviço em busca de grupos dedicados ao comércio.

A ferramenta oficializa de vez essas atividades que já eram praticadas pelos mais de 550 milhões de membros que visitam a rede social em busca dos Grupos dedicados ao comércio.

“Sabemos que as pessoas já usam o Facebook para comprar e vender entre elas em suas comunidades e, agora, estamos tornando esse processo mais fácil”, disse Karandeep Anand, diretor de gestão de produto do Marketplace.

Você poderá acessar a loja virtual pelo endereço facebook.com/marketplace; clicar em “Marketplace” na barra lateral do desktop; ou tocar no ícone de loja no iOS ou Android.

Como funciona?

Para vender, basta tocar no ícone de câmera e registrar fotos do seu produto, adicionando o título, descrição e preço.

Depois basta confirmar a sua localização e postar. Os interessados só precisam buscar pelo produto na plataforma, usando a localização GPS.

Ao decidir pelo item no Marketplace é preciso fazer uma oferta, com o valor que está disposto à pagar na negociação ou enviar uma mensagem para o outro usuário e combinar as informações de compra.

Para facilitar, há um histórico com os equipamentos anunciados por você e com os produtos negociados no Facebook.

Dicas de segurança para o Facebook Marketplace

O Facebook fornece algumas dicas de segurança para que a transação seja bem-sucedida:

* Encontrar o comprador/vendedor em um local público
* Fazer/receber o pagamento por meio de um intermediador (como o Paypal)
* Denunciar anúncios suspeitos
* Não negociar itens proibidos (como drogas, armas, animais, criptomoedas, etc).

Facebook: a Plin te ajuda a se reorganizar no meio dessa mudança toda

Recentemente o Facebook informou que vai diminuir as postagens com notícias que você vê. Se você é um usuário que está de saco cheio de ver anúncios e mais anúncios na rede, deve ter ficado bem feliz, mas você já pensou no outro lado? Naqueles usuários ou páginas que precisam anunciar no Facebook para manter sua relevância e assim continuar com seu bom andamento?

Para esses, essa medida do Facebook impactará diretamente em sua fonte de renda e até em manutenção de equipes e empregos. No entanto, é preciso entender o que essa mudança significa, seu motivo e qual o impacto ela trará para os usuários “comuns” e para as empresas.

O motivo

O dono e criador do Facebook, Mark Zuckerberg, explicou que a mudança veio a partir de reclamações de muitos usuários que não conseguiam mais acompanhar os posts de familiares e amigos na rede social, pois ela estava cheia de anúncios de produtos e notícias que, na opinião de muitos, não era relevante.

Outro fator, foi o propósito da rede social. Em sua comunicação oficial, Mark Zuckerberg reforçou que a missão do Facebook é conectar e aproximar o mundo, em suas palavras “bringing the world close together”, e o fato das publicações da sua timeline estar populada basicamente de vídeos e imagens de marcas não corrobora com isso.

As mudanças em 2018

Segundo o responsável pelo News Feed do Facebook, Adam Mosseri, as mudanças que acontecerão são as seguintes:

– As páginas de empresas perderão seu alcance;
– O tráfego por referência de páginas de empresas irá cair;
– O tempo de visualização de vídeos postados em páginas comerciais diminuirá.

Se sua página cria conteúdo relevante e que interage com o usuário, ela será menos afetada que aquela página que cria sem interação.

Reorganize-se

É muito importante que você esteja sempre atento às mudanças em todas as redes sociais, ou seja, é fundamental que sua empresa esteja presente em outros ambientes digitais (sites e outras redes sociais)

Para começar a reajustar suas velas o quanto antes, considere os seguintes fatores:

1) As redes sociais são um terreno alugado: adianta construir um edifício inteiro em um terreno que não é seu?
2) A importância da autenticidade: marcas precisarão ser mais autênticas do que nunca, precisarão adicionar um valor real ao seu público e produzir conteúdo com originalidade.
3) Redes sociais são para socializar: leve sempre essa máxima ao pé da letra.
4) Use o que aprendeu interagindo nas redes sociais para construir alicerces concretos.
5) Mantenha seu blog atualizado! (se você não tem um, está na hora de criar).
6) Por fim, mas não menos importante, questione-se sempre: que primeira impressão você quer passar para seu futuro cliente?

No entanto, se você ainda tem dúvidas sobre as mudanças que acontecerão no Facebook ou não sabe o que vai fazer para se tornar relevante na rede, entre em contato com a Plin ou deixe seu comentário. A gente ajuda você e seu negócio, .

5 dicas do Mobile Studio para anúncios

O Facebook separou 5 dicas do Mobile Studio para a criação de anúncios mais eficientes. Confira:

1. Defina um objetivo

Defina o que você quer alcançar com o anúncio. Por mais simples que a estrutura da campanha seja, sempre tenha em mente um final e um propósito. Não deixe a criatividade se sobrepor ao objetivo da campanha.

2. Aplicativos para criar

As lojas de aplicativos no celular contam com diversas opções inovadoras e criativas para criar imagens diferentes, com filtros, formatos, molduras, entre outros. Experimente as novidades e escolha sempre aqueles com maior afinidade ao produto ou seu serviço.

3. Combine ideias

Mais que escolher um aplicativo legal é não ficar restrito somente a ele. Combine vários deles, com suas funcionalidades e formatos, para alcançar resultados ainda mais criativos.

4. Estabilidade nas imagens

Um smartphone é pequeno, e manuseá-lo sem um suporte pode gerar imagens e vídeos tremidos. Assim, sempre prefira trabalhar com um tripé, para mais estabilidade.

5. Luz, câmera, ação

Prefira um ambiente com luz natural ou use uma superfície clara para rebater a luz, para o resultado da imagem ficar ainda melhor.

Facebook anuncia novidades para pequenos e médios anunciantes – Final

Na primeira parte desta série falamos sobre o lançamento Mobile Studio,na segunda parte o assunto foi o Ads Manager, ambos são aplicativos para gerenciamento de anúncio. Agora é a vez de falarmos sobre o BluePrint e a Caixa de Mensagens Única.

Blueprint

O Facebook possui uma plataforma de e-learning, o Blueprint, que conta com cursos que ensinam melhores práticas para anunciar na família de aplicativos da companhia.

De acordo com Resultados Digitais, a plataforma está disponível em 10 línguas, incluindo português e espanhol e já tem mais de 1 milhão de usuários. Quase 2,5 milhões de cursos foram feitos em mais de 150 países e desse total 50% são pequenos negócios que usam a ferramenta para se desenvolver.

facebook mobile studio

Caixa de mensagens única

Em novembro de 2016, foi anunciada uma caixa de mensagens única dentro do aplicativo de gerenciamento de páginas, que facilitaria a comunicação entre empresas em clientes unificando as mensagens recebidas pelo Facebook, Messenger e Instagram. Agora, a ferramenta, de acordo com Resultados Digitais, foi expandida também para o desktop.

facebook mobile studio

Facebook anuncia novidades para pequenos e médios anunciantes – Parte II

De acordo com o Facebook, o Ads Manager – ferramenta que permite analisar os anúncios e obter insights sobre a campanha – foi atualizado para otimizar o tempo dos anunciantes.

Com a melhora na navegação, “é possível ver como os anúncios estão performando ou analisar um comparativo entre as semanas”, além de trocar de contas e páginas. Também é possível escolher cinco anúncios e comparar os resultados colocando um ao lado do outro no próprio aplicativo, de acordo com Resultados Digitais.

O aplicativo oferece ainda recomendações para melhorar a performance, avisando, por exemplo, quando um anúncio que está obtendo resultados acima da média estiver no final e a possibilidade de estender a campanha para mais um dia, três dias ou uma semana.

Facebook anuncia novidades para pequenos e médios anunciantes – Parte I


Em abril, o Facebook, para celebrar a marca de 5 milhões de anunciantes ativos, anunciou que lançaria algumas ferramentas voltadas a pequenos e médios negócios que usam a plataforma para promover seus produtos e serviços.

Em um comunicado a empresa de Mark Zuckerberg afirma que “quanto mais as pessoas usam o celular para descobrir novas coisas, mais pequenos negócios precisam de uma estratégia digital forte”.

O Facebook garante que os recursos lançados tratam-se da solução mobile para 65 milhões de negócios que utilizam o Facebook e para 8 milhões de perfis de negócios no Instagram.

As novidades incluem um site com dicas para fazer anúncios melhores, uma ferramenta de análise, cursos, dentre outras. Que você vai acompanhar aos longos das próximas semanas por aqui.

Mobile Studio


O Facebook lança no Brasil e na América Latina o Mobile Studio, trata-se de site com dicas para criar anúncios usando somente o celular. O objeto é melhorar a publicação e os anúncios para dispositivos móveis, aumentando o resultado dos negócios.

“A economia mobile ampliou as possibilidades da criatividade, dando para todos os negócios a habilidade de entregar anúncios incríveis para pessoas em todo o mundo”, diz o anúncio.

Você já usou o Mobile Studio? Deixe seu relato nos comentários.