Memes e marketing digital: saiba como fazer essa combinação

O senso humor aliado a criatividade pode trazer um bom resultado no marketing digital do teu negócio. Com a crescente onda das redes sociais, novas formas de conteúdo cômico surgiram e conquistaram os mais variados públicos, se espalhando com a facilidade pelas redes sociais, blogs, jornais online diversos outros meios de comunicação.

Na prática, os memes nada mais são do que imagens, fotos, vídeos ou frases que foram recriadas e/ou ganharam um novo significado com contexto engraçado, e se espalharam e foram compartilhados na internet. Pegando carona nessa onda de memes, algumas marcas estão aproveitando o interesse nesse tipo de conteúdo para gerar mais engajamento, fortalecer a identidade da marca e se conectar de forma única com o seu público-alvo.

Mas por que usar memes na sua estratégia? A PLIN te explica!

Os memes geram empatia e essa conexão, por meio da brincadeira, gera descontração e ajuda na criação de uma relação de confiança e intimidade com seus seguidores e clientes. Todo esse cenário se torna propício para aproximar as marcas de seus consumidores, o que consequentemente faz o engajamento aumentar e transforma seguidores em clientes reais.

Mas atenção: antes de usar os memes nas redes sociais do teu negócio, é preciso tomar alguns cuidados. É necessário levar em consideração a área sua empresa está inserida e como ela dialoga com a persona. Para te ajudar na aplicação dos memes nas redes sociais, a Plin te dá três dicas estratégicas:

  • Verifique o contexto

Como sabemos, a internet não perdoa. Ela pode ser uma ótima aliada, porém se usada de maneira equivocada, pode causar sérios problemas. Se você tá pensando em usar um meme, verifique se ele está de acordo com seus objetivos e com o seu público-alvo.

  • Perfil da marca e o público

Se você já utiliza o marketing digital ao seu favor, certamente tem a persona definida. Então esse é o momento de avaliar se ela combina com um estilo mais descontraído para o uso de memes ou não. Além de analisar o perfil da empresa, é importante também conhecer como se comportam os seus seguidores,levando em consideração o tipo de conteúdo eles interagem e compartilham.

  • Timing

O timing é o ponto princial para o uso de memes. Pense nos memes como: “levanta a cabeça princesa, senão a coroa cai” ou o “é verdade esse bilete” – por exemplo – na época eles viralizaram, mas agora, mal ouvimos falar deles.

Para inovar com o uso dos memes, é importante que sua equipe esteja sempre monitorando as tendências, ou seja, as hashtags do momentos, os trending topics e demais conversas quentes no ambiente das mídias sociais.

O poder das Hashtags

Além de transformar palavras em links dentro das redes sociais, as hashtags são capazes de expandir o alcance conteúdo, tornar sua marca mais conhecida, posicionar seu negócio, contribuir para as estratégias de comunicação e, principalmente, fazer com que o que sua empresa apareça nas buscas por determinados conteúdos.

Paa que você possa entender melhor como as hashtags funcionam, vamos te explicar com um exemplo prático, uma analogia publicada no portal Sprout Social. Em um escritório você tem documentos que são guardados em pastas, que por sua vez ficam dentro de um armário. Os documentos seriam os posts, as pastas equivaleriam as hashtags e o armário as redes sociais, o Instagram, por exemplo

Quando alguém procura, por exemplo, por “#gatos”, a pessoa está dizendo ao Instagram para encontrar a respectiva pasta e mostrar todas as publicações que contenham esta palavra-chave. Desta forma, quando um usuário utiliza hashtags em um post, ele está indicando à rede social em qual pasta ela deveria colocá-lo.

Por quê e para que utilizar hashtags?

A hashtag certa, ou uma boa combinação delas, irá apresentar sua marca para audiências maiores e mais segmentadas. Ao tornar a empresa mais conhecida não só no Instagram mas nas redes em geral, você tem melhores chances de atrair novos seguidores/clientes, conquistar mais curtidas e aumentar o engajamento.

Para destacar ainda mais sua marca, é relevante que a empresa utilize hashtags personalizadas, como um slogan, por exemplo. Isso possibilita mensurar a popularidade da marca e também incentivar o conteúdo gerado pelo usuário.

Porém, apenas incorporar hashtags a uma estratégia não é suficiente. Para te ajudar com isso, a Plin está aqui. De uma forma abrangente e estratégica, gerenciamos as redes do teu negócio te fazendo conquistar e converter seguidores em clientes.

Contrate a Plin Digital:

Planejamento digital

Marketing de Conteúdo

Estratégia digital para o seu negócio

e-mail: mari@plindigital.com

Conheça apostas do Google de planejamento para PMEs

Durante o Google Retail Summit, realizado em agosto de 2019, em São Paulo, o Google forneceu insights da mais recente pesquisa para que os varejistas consigam vender mais, não só na Black Friday, com ações simples de planejamento.

As grandes empresas se antecipam e se organizam durante o ano todo para a data, mas e como ficam as PMEs (Pequenas e Médias Empresas)? Pesquisa divulgada mostra que, com planejamento, as PMEs podem se sobressair aos olhos dos consumidores e lucrar nessa época do ano.

Preço não é tudo

De acordo com a pesquisa, em 2018 a percepção de “preços iguais” e preço alto definiu os escolhidos. 68% dos entrevistados afirmaram ter deixado de comprar algum produto porque os preços estavam muito altos. Mas o preço não é tudo. Mais da metade dos fatores de escolha estão ligados à confiança e ao nível de serviço.

Para quem costuma adquirir produtos em grandes datas do varejo, o aspecto mais importante na hora de definir o local de compra é o “melhor preço” (30,2%), “loja conhecida” (15,9%) e “frete grátis” (15,6%).

 

 

Cross datas

A ideia de cross datas é impactar o cliente durante toda a temporada, e tem três etapas centrais:

* Construção de vitrine: é a hora de determinar quais produtos do portfólio são mais relevantes;
* Validação de estratégias: se quer lançar produtos novo, prepare sua audiência para alcançar novos clientes;
* Alavancar as vendas.

Lock-in dos clientes

Outro dado da pesquisa mostra que 57% dos e-shoppers brasileiros já fizeram compras por meio de aplicativos. Porém, se pretende usar apps, é necessário se antecipar para convencer o clientes dos benefícios que o serviço oferece para ele, como cupons de desconto.

Outro fator que retém vendas são os programas de fidelidade: o uso de programas de fidelidade cresceu 20%, 60% dos clientes que têm planos de fidelidade pretendem comprar com a marca e mais de 50% dos clientes preferem comprar em uma só loja mesmo pagando um pouco mais.

Experiência de compra

A pesquisa também revela que a experiência de compra deve ser integrada e fluida. Um em cada três vendas offline é influenciada pelo digital. Por outro lado, a presença do multicanal impulsiona o negócio nas lojas físicas, pois é cada vez mais crescente o uso da loja física para conhecer o produto e comprar online.

Facilidades de pagamento

Mecanismos que facilitam o pagamento e estimulam a compra são decisivos:

* UX: informações de cobrança lembradas e preenchidas facilitaram em 54% das vendas;
* Parcelamento: 11% dos usuários dizem que facilidade na hora do pagamento é essencial;
* Cashback: 11% dos consumidores usaram cashback na Black Friday de 2018.

 

Gostou e quer saber como alavancar suas vendas?
Contrate a Plin Digital:
Planejamento digital
Marketing de Conteúdo
Estratégia digital para o seu negócio
e-mail: mari@plindigital.com
www.plindigital.com
51 9 8225 0065