8 dicas simples de marketing digital que seus concorrentes provavelmente não sabem

Você sente que está atrasado em relação à concorrência e precisa de algumas dicas de marketing digital?

Como proprietário de uma pequena empresa, é muito fácil se sentir assim. Afinal, você não é uma grande empresa que pode contratar um exército de profissionais de marketing digital para acompanhar as últimas dicas de marketing digital.

Mas isso não significa que você não pode se tornar um exército de um homem / uma mulher.

Suas armas são seu conhecimento. Depois de ler este artigo, você poderá pegar suas armas e vencer seus concorrentes!

Existem muitas armas diferentes que podem levar você ao sucesso.

Mas a maioria dos seus concorrentes não sabe como manejá-los.

Este artigo se concentrará nas dicas mais populares de marketing digital. Eles são populares porque funcionam. Mas somente se você souber por que, como e quando usá-los.

Dicas de marketing digital acionáveis ​​para o seu negócio

1. Ovos em muitas cestas

Este é um erro que muitos empresários novatos cometem – tentando fazer tudo de uma vez com pouca experiência anterior.

Você configurou 10 contas de mídia social. Você configurou uma campanha PPC (PPC significa pay-per-click, um modelo de marketing na internet no qual os anunciantes pagam uma taxa cada vez que um de seus anúncios é clicado). Você define um cronograma rigoroso de blogs sobre um tópico que ainda não foi pesquisado adequadamente.

E o pior é que você nunca usou mais da metade dessas plataformas de mídia social no passado!

Soa familiar?

Se sim, então pare. O pior erro que um novo empresário pode cometer é tentar gerenciar muitas novas contas de mídia social ao mesmo tempo. Veremos esse erro na próxima seção.

Mas, por enquanto, a lição que queremos que você entenda é: menos é mais.Quando você está começando, foco e consistência devem ser seus objetivos principais.

Foco: se você tentar lançar várias campanhas ao mesmo tempo, não apenas ficará totalmente impressionado, como também terá dificuldade em determinar quais campanhas de marketing foram bem-sucedidas.

Consistência: essa será a chave para fazer seus negócios decolarem.

  • Ser consistente nas mídias sociais criará seguidores fiéis.
  • Ser consistente em seus blogs criará uma base de clientes fiéis e transformará perspectivas novas e frias em novos compradores.
  • Ser consistente em SEO significa que você economizará dinheiro a longo prazo, em vez de depender muito de publicidade paga.

Muitos pequenos empresários tentam fazer tudo de uma só vez e caem de cara no chão.

Mas você não precisa ser um deles. Seguindo essas dicas de marketing digital, você já estará à frente do jogo.

2. Encontre seu lugar nas mídias sociais

A maioria dos proprietários de pequenas empresas sabe que precisa estar nas mídias sociais. Afinal, a mídia social não vai a lugar nenhum. Em 2019, 79% dos americanos tinham um perfil de mídia social!

Para a maioria das marcas, esta é uma receita para o desastre.

Como novo proprietário de uma pequena empresa, seu objetivo deve ser encontrar seu lugar nas mídias sociais. Isso significa que, no começo, você deve se concentrar apenas em, no máximo, algumas plataformas de mídia social com as quais você já está se sentindo confortável.

Agora, após um tempo de marketing nessas plataformas, observe quantas interações você está recebendo.

Por exemplo, se o Instagram não estiver comprometendo você, siga em frente e foque na plataforma que oferece!

O objetivo aqui é encontrar as plataformas de mídia social que oferecem o mais alto nível de interações (curtidas, compartilhamentos e comentários).

E a lição aqui é: não se preocupe em desperdiçar seu tempo em uma plataforma se o seu público simplesmente não estiver lá!

Descubra onde está a maioria do seu público e publique nessas plataformas de forma consistente para criar seguidores leais nas mídias sociais.

3. Marketing de influência

O marketing de influenciadores é relativamente novo no campo das dicas de marketing digital. De fato, a maior parte da sua concorrência provavelmente nunca ouviu falar disso!

E para quem tem, provavelmente está fazendo o caminho errado.

Mas o marketing de influenciadores pode ser uma ferramenta muito poderosa quando usada corretamente.

Então, o que exatamente é o marketing de influenciadores?

Simplificando, significa que, em vez de fazer marketing diretamente para o seu público-alvo, você paga ou inspira pessoas influentes em seu nicho para divulgar suas informações.

Quando se trata de usuários de mídia social, os influenciadores são basicamente as referências mais fortes que sua empresa pode obter.

Por exemplo, uma pesquisa da Collective Bias mostrou que 30% dos consumidores têm maior probabilidade de comprar um produto recomendado por um blogueiro que não é celebridade.

O marketing de influenciadores é especialmente eficaz nos millennials, já que 70% dos consumidores millennials são influenciados pelas recomendações de seus pares na tomada de decisões de compra.

Portanto, você deve sempre estar atento a possíveis influenciadores futuros em seu nicho. Você deseja se envolver com eles para criar visibilidade da sua marca.

Então, o que outros proprietários de pequenas empresas erram com o marketing de influenciadores, você pergunta?

Muitos proprietários de pequenas empresas ainda pensam que fazer muitos blogs de visitantes (uma forma de marketing de influenciadores) e obter muitos backlinks aumentará o SEO e direcionará o tráfego.

Isso era verdade no passado, mas não mais. Hoje em dia, os proprietários de pequenas empresas precisam adotar cuidadosamente os blogs de visitantes e obter backlinks porque o Google reprimiu essa prática várias vezes no passado. O Google penaliza sites que abusam dessa prática, e não é isso que você deseja para seu novo site!

Agora, isso não quer dizer que os blogs convidados sejam inerentemente uma prática ruim. Longe disso! Mas isso não deve ser feito de maneira spam. Em vez disso, deve ser feito com os principais objetivos em mente:

  • Promoção da marca.
  • Construir credibilidade apoiando-se nos ombros dos gigantes da indústria.
  • Tocando em outra comunidade.

4. Não subestime ter uma lista de e-mail

Uma lista de e-mails é provavelmente um dos ativos mais valiosos e responsivos que você pode ter.

  • Valioso – a empresa de software de CRMHatchbuck descobriu que os clientes que compram produtos por email gastam 138% a mais!
  • Responsivo – de acordo com o QuickSprout, os assinantes de e-mail têm uma probabilidade três vezes maior de compartilhar conteúdo nas mídias sociais!

E, diferentemente de seus seguidores e fãs de mídias sociais, você é o proprietário de sua lista de email marketing.

Mas acredite ou não, muitos de seus concorrentes nem sequer pensam em ter uma lista de e-mail. Em vez disso, eles cometem o erro de pensar que podem se safar apenas construindo seguidores nas mídias sociais.

É claro que ter um forte número de seguidores nas mídias sociais é muito importante! Mas quando se trata de transformar perspectivas frias em clientes pagantes, o email marketing é uma das melhores maneiras de fazê-lo.

5. A regra 80-20 para o conteúdo

A regra 80-20 significa que 80% do seu sucesso virá de 20% dos seus esforços. Esta regra se aplica a praticamente tudo, inclusive ao seu conteúdo. Seu conteúdo pode ser criado em uma variedade de mídias diferentes.

Por exemplo: vídeos, seminários on-line, postagens em blogs, infográficos etc.

Então, como a regra 80-20 se aplica?

Simplesmente, 80% do seu conteúdo deve comunicar VALUE e 20% dele devem se concentrar em promoções. Conteúdo valioso significa conteúdo exclusivo, atualizado, oportuno, relevante e resolve problemas reais para seu público-alvo.

Seu sucesso virá de 20% de seus esforços, mas outros 80% são necessários para impulsioná-lo!

Muitos pequenos empresários têm o contrário. 80% do conteúdo de seu blog é excessivamente vendido e apenas 20% contém informações úteis ou valiosas!

Se você não está convencido sobre o valor da criação de conteúdo útil, reserve um momento para refletir sobre o fato de que as empresas com blogs recebem 67% mais leads do que as empresas sem blogs.

Outros benefícios de ter um blog incluem:

  • Obtendo mais tráfego direcionado.
  • Adiciona um elemento humano à sua marca, criando confiança e lealdade com seus clientes.
  • Econômico e simples de configurar.

6. Quando confiar no SEO

Todo pequeno empresário que se aventura no mundo das dicas de marketing digital já ouviu falar em SEO.

Ainda assim, muitos deles se esquivam disso porque acham que é complicado e consome muito tempo.

Embora essas duas coisas possam ser verdadeiras, o SEO ainda é a melhor maneira de direcionar tráfego livre para o seu site.

Mesmo algo tão simples como o nome da sua empresa pode influenciar sua classificação no mecanismo de pesquisa. De acordo com o Guia de SEO local da empresa de SEO, as empresas com uma palavra-chave forte em seu nome comercial classificam 1,5 pontos a mais que as empresas sem uma palavra-chave em seu nome comercial.

Em vez de focar em uma estratégia de SEO de longo prazo, muitas pequenas empresas gastam seu orçamento de marketing digital em anúncios PPC ao iniciar. Falaremos mais sobre isso na próxima seção.

Então, quais são as diferentes áreas que o SEO abrange?

Há um monte. Mas de um modo geral, estes são os principais:

  • Otimização de sites.
  • Otimização de página.
  • Otimização de dispositivos.
  • Edifício da ligação credível.

Existem muitas outras subcategorias dessas áreas principais. Por exemplo, o uso de palavras-chave é uma subcategoria de otimização de página.

Há muito o que aprender. Mas aprender e implementar o SEO proporcionará melhor visibilidade ao seu site nos mecanismos de pesquisa.

E para ter uma ideia de quão importante é o SEO para a visibilidade do site, você pode ver as atualizações anteriores do Google. Uma atualização muito importante do Google criou sites que não respondem a vários dispositivos digitais nem aparecem nos resultados da pesquisa!

Agora, felizmente, você não precisa aprender SEO sozinho, porque conhece uma agência de SEO(seus amigos na LYFE Marketing).

Mas você ainda deve aprender o básico do SEO e quais serão as expectativas de um especialista em SEO.

A contratação de um especialista em SEO vale a pena. O especialista em SEO ajudará você a realizar uma auditoria de SEO, que inclui a análise de como os usuários estão interagindo com seu site e suas plataformas de mídia social.

E, finalmente, não espere tráfego imediato de SEO. Isso pode acontecer, mas é bem raro. Em vez disso, procure publicidade paga para obter tráfego rápido.

7. Quando usar publicidade paga

Como abordamos na seção anterior, muitos proprietários de pequenas empresas gastam muito do seu capital de giro em PPC. Eles têm a ideia certa – gaste dinheiro em publicidade paga no começo para receber algum tráfego.

Mas, na ausência de um funil de vendas e de uma estratégia de SEO de longo prazo, eles começam a confiar no PPC para impulsionar a maior parte de suas vendas. Este não é um método de marketing digital sustentável por si só.

O erro deles é que eles acabam confundindo “mais tráfego” com “mais vendas”.

Mas tudo o que eles acabam fazendo é obter perspectivas mais friases em vendas. E na publicidade PPC em que você paga por cada clique, isso pode ficar caro se você não estiver fazendo conversões com seus cliques.

Mais tráfego é ótimo, mas sem um funil de marketing, você não obterá os melhores resultados.

Em vez disso, você deve seguir estas 3 etapas simples:

  1. Crie uma oferta relevante e atraente. Por exemplo, seu boletim informativo ou um e-book gratuito.
  2. Crie um ótimo conteúdo para o site.
  3. Crie anúncios PPC direcionados para levar as pessoas ao seu site.

Lembre-se de uma das dicas mais importantes de marketing digital – o tráfego não é tudo.

Um erro amador é esperar transformar perspectivas frias em compradores imediatos. Traga-os primeiro e depois os converta em compradores mais tarde.

8. Aprimore a experiência do usuário

Melhorar a experiência do usuário (UX) será a cola que une cada uma de suas estratégias.

A seguir, são apresentadas maneiras comuns e populares de fazer isso. Há também muito mais métricas e dicas de marketing digital para medir a experiência do usuário.

  • O conteúdo do seu site.
  • Os canais de comunicação que você usa.
  • Uma interface de usuário intuitiva (UI).
  • Velocidade de carregamento do seu site.
  • Navegação intuitiva no menu.
  • Chatbots para auxiliar na comunicação.
  • Um tom simples para o seu conteúdo.

Para fazer as melhores escolhas para essas diferentes áreas, você precisará aprender mais sobre seu público-alvo.

Contrate a Plin Digital:
Planejamento digital
Marketing de Conteúdo
Estratégia digital para o seu negócio
e-mail: mari@plindigital.com
www.plindigital.com
51 9 8225 0065

7 recursos de FacebookAds que todo mundo deveria conhecer

  • Lead  Ads

Lead Ads são anúncios do Facebook que servem para uma coisa importantíssima: coletar dados do seu público-alvo.

E ele não só é barato e eficiente, mas também elimina a necessidade de ter que desenvolver uma landing page para abrigar o seu conteúdo ou cultivar uma mailing list.

Este recurso permite a você fazer tudo isso de um jeito intuitivo, ágil, elegante e muito bonito. Por que isso importa? Taxa de conversão. A experiência do usuário é tão boa que ele se sente “obrigado” a preencher aquele formulário, antes entediante demais para sequer merecer a sua atenção.

Isso acontece porque o Lead Ads é hospedado no próprio Facebook. Dessa forma, o usuário não sai do aplicativo, ou seja, o processo é muito mais ágil e muito mais integrado.

Fotos: Reprodução

  • Video Ads

Video Ads é a nova sensação do Facebook. Na verdade, segundo a Revista Fortune, o Facebook se tornará uma rede social de vídeos em 2021. Por quê? Os usuários do Facebook assistem em média 100 milhões de horas de vídeo por dia. Além disso, visualizações de vídeo crescem mais de 800% por ano, enquanto posts estáticos declinam cada vez mais.

  • Anúncios de envolvimento

Quanto menos curtidas você tem em sua página, menos chances do seu prospect comprar de você. Afinal, se o seu modelo de negócios é tão bom, onde estão seus consumidores?

Quanto mais seguidores você tiver, mais chance de impactá-los você tem. E isso é importante porque leva tempo para você educar o seu consumidor sobre sua proposta de valor, e leva ainda mais tempo para ele comprar de você. Uma vez que ele dá um like na sua página, você tem um canal de contato direto com ele. Aproveite.

Remarketing

O Facebook deixa você atingir pessoas que já interagiram com a sua marca. Talvez eles já tenham visitado o seu website ou deixado o email para receber seu newsletter, por exemplo.

Agora o que você pode não saber é que o Facebook traqueia essas pessoas com cookies para que, caso você queira fazer uma campanha de remarketing, você possa lembrá-las da sua marca e talvez convertê-las em cliente.

  • Segmentação comportamental

A segmentação comportamental do Facebook lhe permite atingir pessoas baseado em seu histórico de compra, intenção de compra, atividades digitais e muito mais.

O Facebook usa dados terceirizados para entender com mais precisão o que consumidores estão de fato comprando no mundo off-line e online. Depois de coletar esses dados, eles relacionam aquele comportamento com o ID do usuário e criam um público bem mais segmentado e específico.

Por exemplo, você pode segmentar seus anúncios para pessoas que costumam fazer doações, que são digitalmente ativas, por comportamento financeiro, por comportamento de compra, por perfil residencial e muito mais.

Mas quais são os benefícios?

  • Maior relevância – ao atingir o público certo, você não apenas gera mais rentabilidade, mas como também mais valor para o próprio receptor. Afinal, você comprovou por meio da pré-segmentação comportamental que ele expressou certo interesse pelo que você está propondo em algum momento da vida dele.
  • Maior CTR (Click Through Rate) – e ao gerar mais relevância e segmentação, a taxa de cliques do seu anúncio aumenta também.
  • Mais engajamento – seu produto é algo que interessa ao seu target. Logo, as chances dele engajar com o que você está oferecendo são bem maiores.
  • Maior Retorno sobre investimento – Ao excluir consumidores que nunca sequer demonstraram interesse pelo seu produto, você atinge o público certo a um custo menor.

 

  • Pixel

Pixel são linhas de código que o Facebook implementa no seu site. Com essas linhas de código, eles conseguem traquear as ações de um usuário dentro do seu site, desde que esse usuário tenha vindo de um anúncio seu no Facebook.


Com o Pixel, você descobre o número de pessoas que adicionaram um produto ao seu carrinho, saíram com o carrinho cheio, fizeram uma compra de fato, registraram o seu email etc. Ele também vai te ajudar a mensurar taxa de conversão, otimizar seus anúncios e segmentação, ter insights relevantes sobre seu target e muito mais. É incrível.

  • Bots de Messenger

Interações conversacionais é o futuro da relação homem-interface. E foi pensando nisso que o Facebook abriu o Messenger para a criação de bots personalizados para o seu negócio.

Para ficar fácil de entender, vamos lhe mostrar alguns exemplos:

And Chill é um bot de Messenger que tem uma função: te dar recomendações de filmes baseado em suas preferências. Ele funciona assim: você clica no link, entra no messenger e diz olá. Você vai automaticamente receber uma mensagem te pedindo pra falar o seu filme favorito e porque você gosta tanto dele. Depois de alguns minutos, o bot seleciona uma série de títulos que tenham a ver não só com o gênero do seu filme, mas também com a sua justificativa. Detalhe, ele te passa todos os trailers e se você fala “me conte sobre [título]”, ele te passa uma sinopse completa. Dá uma olhada, você vai entender a magnitude do que eu estou querendo dizer.

Outro exemplo, mas agora mais empresarial. Hoje em dia, você já consegue pedir Pizza Hut pelo Facebook conversando com um bot nos Estados Unidos. Não precisa baixar aplicativo nem discar um número de telefone.

Grandes empresas já estão se movimentando em direção às interfaces conversacionais. Além de serem extremamente intuitivas, elas proporcionam uma experiência única, que gera não apenas mais interesse, como também valor e engajamento superior a qualquer outro tipo de interação.

Fonte: Startupi

 

Facebook anuncia publicidade com base na localização do usuário

Para muitos empresários locais, o marketing é apenas uma das muitas tarefas que devem enfrentar a cada dia. Pensando na publicidade local, de bairro, ou de rua, o Facebook anunciou no dia 7 de outubro um novo recurso para fazer publicidade para as empresas locais – o local awareness ads – ou anúncios locais de sensibilização, em uma tradução livre.

Com o local awareness ads, as empresas podem rapidamente e facilmente encontrar novos clientes, mostrando anúncios para grupos de pessoas que estão nas proximidades do bairro desse negócio. A ferramenta foi criada para ser mais rentável do que os canais tradicionais de publicidade, como jornal, oferecendo um direcionamento mais preciso e de maior alcance.

Ao entrar na nova opção, basta digitar o endereço da sua empresa e a opção de raio no mapa irá abrir. Aí é só definir a distância do raio e os anúncios serão exibidos para aquela zona.

O Facebook afirmou ainda que a nova opção respeita a privacidade do usuário, e que os anúncios serão apresentados com base na sua localização, somente se os serviços de localização estiverem ativados no telefone. Os anúncios locais de sensibilização estarão disponíveis apenas para os EUA nas próximas semanas, e globalmente nos próximos meses.

Via Facebook for Business