Facebook anuncia novidades para pequenos e médios anunciantes – Final

Na primeira parte desta série falamos sobre o lançamento Mobile Studio,na segunda parte o assunto foi o Ads Manager, ambos são aplicativos para gerenciamento de anúncio. Agora é a vez de falarmos sobre o BluePrint e a Caixa de Mensagens Única.

Blueprint

O Facebook possui uma plataforma de e-learning, o Blueprint, que conta com cursos que ensinam melhores práticas para anunciar na família de aplicativos da companhia.

De acordo com Resultados Digitais, a plataforma está disponível em 10 línguas, incluindo português e espanhol e já tem mais de 1 milhão de usuários. Quase 2,5 milhões de cursos foram feitos em mais de 150 países e desse total 50% são pequenos negócios que usam a ferramenta para se desenvolver.

facebook mobile studio

Caixa de mensagens única

Em novembro de 2016, foi anunciada uma caixa de mensagens única dentro do aplicativo de gerenciamento de páginas, que facilitaria a comunicação entre empresas em clientes unificando as mensagens recebidas pelo Facebook, Messenger e Instagram. Agora, a ferramenta, de acordo com Resultados Digitais, foi expandida também para o desktop.

facebook mobile studio

Facebook anuncia novidades para pequenos e médios anunciantes – Parte II

De acordo com o Facebook, o Ads Manager – ferramenta que permite analisar os anúncios e obter insights sobre a campanha – foi atualizado para otimizar o tempo dos anunciantes.

Com a melhora na navegação, “é possível ver como os anúncios estão performando ou analisar um comparativo entre as semanas”, além de trocar de contas e páginas. Também é possível escolher cinco anúncios e comparar os resultados colocando um ao lado do outro no próprio aplicativo, de acordo com Resultados Digitais.

O aplicativo oferece ainda recomendações para melhorar a performance, avisando, por exemplo, quando um anúncio que está obtendo resultados acima da média estiver no final e a possibilidade de estender a campanha para mais um dia, três dias ou uma semana.

Facebook anuncia novidades para pequenos e médios anunciantes – Parte I


Em abril, o Facebook, para celebrar a marca de 5 milhões de anunciantes ativos, anunciou que lançaria algumas ferramentas voltadas a pequenos e médios negócios que usam a plataforma para promover seus produtos e serviços.

Em um comunicado a empresa de Mark Zuckerberg afirma que “quanto mais as pessoas usam o celular para descobrir novas coisas, mais pequenos negócios precisam de uma estratégia digital forte”.

O Facebook garante que os recursos lançados tratam-se da solução mobile para 65 milhões de negócios que utilizam o Facebook e para 8 milhões de perfis de negócios no Instagram.

As novidades incluem um site com dicas para fazer anúncios melhores, uma ferramenta de análise, cursos, dentre outras. Que você vai acompanhar aos longos das próximas semanas por aqui.

Mobile Studio


O Facebook lança no Brasil e na América Latina o Mobile Studio, trata-se de site com dicas para criar anúncios usando somente o celular. O objeto é melhorar a publicação e os anúncios para dispositivos móveis, aumentando o resultado dos negócios.

“A economia mobile ampliou as possibilidades da criatividade, dando para todos os negócios a habilidade de entregar anúncios incríveis para pessoas em todo o mundo”, diz o anúncio.

Você já usou o Mobile Studio? Deixe seu relato nos comentários.

Case Kitchen – aumento na perfomance online

Quando a Kitchen procurou a Plin em parceira com Zag Estratégias ela precisava aumentar sua perfomance no ambiente online. Como, por exemplo:

O Gustavo Machado

A Quer

Além disso, a Kitchen precisava marcar presença enquanto marca de guardanapo e papel toalha. E também aumentar o engajamento dos seguidores em sua página no Facebook.

Como projeto a Plin e a Zag trabalharam com posts no Facebook, passando por promoções na rede social e também atendimento de seu inbox, além do Blog da marca.

Facebook:

Foram realizados posts semanais com conteúdo e informações dos produtos, além de ter sido estabelecido um calendário promocional, uma ação para o dia dos pais e um lançamento de um Ebook com receitas de clientes. As mensagens do inbox no Facebook eram respondidas diariamente. Pessoas influentes, como a Chef Betina Oliveira, também deram seus depoimentos sobre como preferem usar a marca Kitchen às outras marcas.

– Ação de Dia dos Pais

– Ebook

– Também foi criado um concurso cultural assinado pelo renomado chef Jamie Oliver

Blog

Além disso, o blog passou a ser focado em conteúdo que interessasse as consumidoras. O conteúdo foi criado após a realização de uma pesquisa com as leitoras via Facebook.

Respostas do Inbox

Para Plin, cada cliente é diferente e precisa de um atendimento individual e singular. Quer construir sua marca nas redes sociais? Entre em contato conosco.

Fralda Babysec Galinha Pintadinha – mais um case de sucesso da Plin


Lançar uma marca no universo digital para a Plin não é novidade nenhuma. Nós mesmos já contamos algumas histórias aqui.

Confira:

Meu Rango do Dia

Gustavo Machado

Agora é a vez de contar a história das Fraldas BabySec.

Nosso desafio, em parceria com a Zag Estratégias, era lançar a marca BabySec nas redes sociais a fim de promover a marca e também divulgar o lançamento da fralda Babysec Galinha Pintadinha.

As ações foram as seguintes:

– Site

Foi desenvolvida uma página com ações que permitisse que o internauta permanecesse por um alto tempo dentro do site. Foram criadas as sessões Chá de Fralda e Calculadora de Fralda.

– Facebook e SAC 2.0

Uma fan page exclusiva das fraldas Babysec Galinha Pintadinha foi lançada com conteúdo único. Além disso, a Plin também fez um plano de impulsionamento específico e definiu a linha gráfica dos posts.

Um tratamento especial para o InBox do Facebook e os comentários de clientes com dúvidas também foi desenvolvido. Assim, o primeiro contato com a página era o melhor possível, sem gerar impactos negativos.

– Blog

Um blog também foi criado para contar histórias das mães, dos bebês e da gestante. Também era um espaço para as clientes interagirem, tirarem suas dúvidas e até se apoiarem. O blog com conteúdo exclusivo trabalha com técnicas de SEO para melhor indexação do site.

– Digital Influencers

20 blogueiras nacionais que falam do assunto maternidade foram escolhidas para testarem as fraldas e contarem suas impressões em seus blogs. O índice de aprovação foi 100%.

Com essas ações a Plin conseguiu divulgar a marca satisfatoriamente e criar uma ótima experiência para os consumidores de fraldas descartáveis para bebês.

Você quer saber mais? Ligue para nós!

Para onde vai a internet em 2017, segundo Mary Meeker

Mary Meeker, conhecida como a deusa dos investimentos do Vale do Silício, divulgou essa semana seu mega-estudo anual chamado Internet Trends – relatório de tendências da internet mais aguardado pelo mercado.

De acordo com o estudo, aproximadamente metade de população mundial (3,5 bilhões) está conectada, no entanto, o ritmo de crescimento está estável. Isso ocorre porque a internet está atingindo o limite possível de sua expansão com o que temos hoje de base instalada de conectividade. O cenário é o mesmo quando se fala em smartphones.

Só nos Estados Unidos, os investimentos em publicidade digital seguem crescendo e atingiram, em 2016, 73 bilhões de dólares. Sendo que 50% desse investimento são feitos em mobile advertising. O ritmo acelerado de crescimento da publicidade já coloca o setor em linha com os investimentos em TV, por exemplo.

E os gigantes Google e Facebook seguem crescendo mais que a média dos demais players de mídia nos EUA.

Vendas no varejo

Já o Pinterest surgiu como um player importante para acelerar as vendas no varejo, graças às suas galerias de imagens.

O futuro da busca na web tende a ser mais por imagens do que por palavras. Voz também será outro mecanismo de busca que deverá crescer.

No varejo o que mais cresce é a tendência O2O (Online-to-Offline), ou seja, o consumidor encontra o que quer comprar na web e pega na loja, otimizando para ele e para o varejista toda a operação.

O e-commerce em geral segue crescendo. A tendência de loja por assinatura é outra que tende a crescer nos próximos anos.

Media

O streaming de vídeo e o vídeo on demand são tendências crescentes e Netflix catalisa a liderança mundial nesse segmento. Mas ainda seguem líderes disparados em streaming mobile o You Tube, seguido de longe pelo Facebook. O Snapchat lidera crescimento no chamado sub-segmento do conteúdo em vídeos curtos (short form), que também é uma tendência em rápida expansão.

Por fim, o estudo de Meeker joga uma luz na vertiginosa e impressionante capitalização e valorização das empresas líderes em tecnologia e da cena digital.

Confira toda a apresentação:

7 recursos de FacebookAds que todo mundo deveria conhecer

  • Lead  Ads

Lead Ads são anúncios do Facebook que servem para uma coisa importantíssima: coletar dados do seu público-alvo.

E ele não só é barato e eficiente, mas também elimina a necessidade de ter que desenvolver uma landing page para abrigar o seu conteúdo ou cultivar uma mailing list.

Este recurso permite a você fazer tudo isso de um jeito intuitivo, ágil, elegante e muito bonito. Por que isso importa? Taxa de conversão. A experiência do usuário é tão boa que ele se sente “obrigado” a preencher aquele formulário, antes entediante demais para sequer merecer a sua atenção.

Isso acontece porque o Lead Ads é hospedado no próprio Facebook. Dessa forma, o usuário não sai do aplicativo, ou seja, o processo é muito mais ágil e muito mais integrado.

Fotos: Reprodução

  • Video Ads

Video Ads é a nova sensação do Facebook. Na verdade, segundo a Revista Fortune, o Facebook se tornará uma rede social de vídeos em 2021. Por quê? Os usuários do Facebook assistem em média 100 milhões de horas de vídeo por dia. Além disso, visualizações de vídeo crescem mais de 800% por ano, enquanto posts estáticos declinam cada vez mais.

  • Anúncios de envolvimento

Quanto menos curtidas você tem em sua página, menos chances do seu prospect comprar de você. Afinal, se o seu modelo de negócios é tão bom, onde estão seus consumidores?

Quanto mais seguidores você tiver, mais chance de impactá-los você tem. E isso é importante porque leva tempo para você educar o seu consumidor sobre sua proposta de valor, e leva ainda mais tempo para ele comprar de você. Uma vez que ele dá um like na sua página, você tem um canal de contato direto com ele. Aproveite.

Remarketing

O Facebook deixa você atingir pessoas que já interagiram com a sua marca. Talvez eles já tenham visitado o seu website ou deixado o email para receber seu newsletter, por exemplo.

Agora o que você pode não saber é que o Facebook traqueia essas pessoas com cookies para que, caso você queira fazer uma campanha de remarketing, você possa lembrá-las da sua marca e talvez convertê-las em cliente.

  • Segmentação comportamental

A segmentação comportamental do Facebook lhe permite atingir pessoas baseado em seu histórico de compra, intenção de compra, atividades digitais e muito mais.

O Facebook usa dados terceirizados para entender com mais precisão o que consumidores estão de fato comprando no mundo off-line e online. Depois de coletar esses dados, eles relacionam aquele comportamento com o ID do usuário e criam um público bem mais segmentado e específico.

Por exemplo, você pode segmentar seus anúncios para pessoas que costumam fazer doações, que são digitalmente ativas, por comportamento financeiro, por comportamento de compra, por perfil residencial e muito mais.

Mas quais são os benefícios?

  • Maior relevância – ao atingir o público certo, você não apenas gera mais rentabilidade, mas como também mais valor para o próprio receptor. Afinal, você comprovou por meio da pré-segmentação comportamental que ele expressou certo interesse pelo que você está propondo em algum momento da vida dele.
  • Maior CTR (Click Through Rate) – e ao gerar mais relevância e segmentação, a taxa de cliques do seu anúncio aumenta também.
  • Mais engajamento – seu produto é algo que interessa ao seu target. Logo, as chances dele engajar com o que você está oferecendo são bem maiores.
  • Maior Retorno sobre investimento – Ao excluir consumidores que nunca sequer demonstraram interesse pelo seu produto, você atinge o público certo a um custo menor.

 

  • Pixel

Pixel são linhas de código que o Facebook implementa no seu site. Com essas linhas de código, eles conseguem traquear as ações de um usuário dentro do seu site, desde que esse usuário tenha vindo de um anúncio seu no Facebook.


Com o Pixel, você descobre o número de pessoas que adicionaram um produto ao seu carrinho, saíram com o carrinho cheio, fizeram uma compra de fato, registraram o seu email etc. Ele também vai te ajudar a mensurar taxa de conversão, otimizar seus anúncios e segmentação, ter insights relevantes sobre seu target e muito mais. É incrível.

  • Bots de Messenger

Interações conversacionais é o futuro da relação homem-interface. E foi pensando nisso que o Facebook abriu o Messenger para a criação de bots personalizados para o seu negócio.

Para ficar fácil de entender, vamos lhe mostrar alguns exemplos:

And Chill é um bot de Messenger que tem uma função: te dar recomendações de filmes baseado em suas preferências. Ele funciona assim: você clica no link, entra no messenger e diz olá. Você vai automaticamente receber uma mensagem te pedindo pra falar o seu filme favorito e porque você gosta tanto dele. Depois de alguns minutos, o bot seleciona uma série de títulos que tenham a ver não só com o gênero do seu filme, mas também com a sua justificativa. Detalhe, ele te passa todos os trailers e se você fala “me conte sobre [título]”, ele te passa uma sinopse completa. Dá uma olhada, você vai entender a magnitude do que eu estou querendo dizer.

Outro exemplo, mas agora mais empresarial. Hoje em dia, você já consegue pedir Pizza Hut pelo Facebook conversando com um bot nos Estados Unidos. Não precisa baixar aplicativo nem discar um número de telefone.

Grandes empresas já estão se movimentando em direção às interfaces conversacionais. Além de serem extremamente intuitivas, elas proporcionam uma experiência única, que gera não apenas mais interesse, como também valor e engajamento superior a qualquer outro tipo de interação.

Fonte: Startupi

 

Conheça as Tendências Criativas lançadas pelo Shutterstock para 2017

O Shutterstock, líder global no fornecimento de imagens e músicas, lançou o seu Relatório de Tendências Criativas 2017 impulsionado por dados de download e pesquisa de clientes globais coletados no ano passado.

Bilhões de pesquisas dentro da coleção da Shutterstock de mais de 100 milhões de imagens ajudam a determinar as principais tendências globais, culturais, de design e visual em todo o mundo. O relatório também identifica o aumento percentual nas pesquisas no último ano para cada palavra-chave.

As previsões deste ano mostram um forte contraste entre o mundo real e o mundo digital, entre a natureza e a tecnologia, e entre o passado e o futuro.

As tendências globais de 2017 baseadas em pesquisas de imagens incluem:

  • Textura Branca: até 482% de aumento em relação ao ano anterior. Adicionando uma sensação 3D, esta tendência pode ser nítida, intrincada ou refletir os padrões encontrados na natureza.
  • Emojis: aumento de 328% em relação ao ano anterior. Uma forma verdadeiramente global de comunicação, emojis transcendem a linguagem.
  • Meio-tom: aumento de 225% em relação ao ano anterior. Evocando papel de jornal, TV analógica e arte pop, a beleza do meio-tom reside em sua imperfeição.
  • Head-Up Display: aumento de 135% em relação ao ano anterior. Um estilo de painel elegante, com medidas e números em um relance.

Confira o infográfico (clique sobre a imagem para ampliá-la):

Foto: Shutterstock

WhatsApp testa ferramenta para que empresas possam falar com você


Atualmente, o WhatsApp é usado por diversas empresas e profissionais para a comunicação com seus funcionários e agora o aplicativo pretende se transformar em uma ponte também entre as companhias e seus clientes.

Está em fase de testes um recurso que permite às empresas falarem diretamente com os usuários do WhatsApp. A novidade deverá dividir opiniões se for implementada, de acordo com informações da agência Reuters.

A ideia está sendo tratada com cuidado, já que o app quer evitar problemas com mensagens de spam. Para isso, uma pesquisa quer saber dos usuários se eles costumam usar a plataforma para se comunicar com as empresas das quais são clientes e se eles já receberam spam. As companhias serão cobradas para que possam entrar.

O WhatsApp prefere não comentar o caso por enquanto.

Nós fazemos para você: Big Data

Fotos: Reprodução Internet

O termo Big Data surgiu em 2005 com o Google e em 2008 ganhou notoriedade quando o Yahoo transformou a Hadoop (plataforma desenvolvida especialmente para processamento e análise de grandes volumes de dados) em Open Source.

Sempre que pensamos em Big Data é comum fazermos a tradução literal das palavras “Grandes Dados”, assim já relacionamos à grande quantidade de dados a serem analisados. No entanto, o termo Big Data é mais abrangente que o simples fato de analisar grandes dados. Quem analisa Big Data tem como base os 5Vs do Big Data.

Big Data Words and Clouds on a Blackboard

Fotos: Reprodução Internet

Quais são os 5Vs?

Volume: está relacionado à grande quantidade de dados que possuímos dentro e fora da empresa.

Velocidade: a cada segundo muitos dados novos são criados na internet, e alguns destes dados podem ser interessantes para sua empresa.

Variedade: o dado analisado pode ser um compartilhamento de um texto em uma rede social, um post no blog, um review em um e-commerce, por exemplo.

Veracidade: também é ser considerado um dos pilares do Big Data. Não adianta lidar com a combinação “volume + velocidade + variedade” se houver dados não confiáveis. É necessário que haja processos que garantam o máximo possível a consistência dos dados.

Valor: a combinação “volume + velocidade + variedade + veracidade”, além de todo e qualquer outro aspecto que caracteriza uma solução de Big Data, se mostrará inviável se o resultado não trouxer benefícios significativos e que compensem o investimento.

Se juntarmos todos os pilares é possível analisar praticamente tudo que está público, envolvendo dados estruturados e também os dados não estruturados, como imagens, vídeos, áudios e documentos.

istock_000055693800_largeAs vantagens comerciais de Big Data Analytics

Ao extrair e combinar resultados, as soluções de Big Data Analytics podem entregar informações extremamente importantes para a melhoria do desempenho de qualquer tipo de empresa no mercado.

O ponto de partida é a viabilização de análises profundas de um público por região. Ao saber quais são os produtos mais procurados e desejados em um determinado local, é possível direcionar as vendas para aquele lugar e até mesmo melhorar o sistema de logística para tornar o atendimento mais eficiente;

Entendendo melhor o perfil do consumidor de uma determinada área, é possível ainda contratar um tipo de mão de obra especializada em lidar com aquele público – por exemplo: o cliente que entra em uma determinada loja do centro da cidade pode ser diferente daquele que entra em outra loja, da mesma marca, em outra região.

Identificação de padrões

Outra vantagem expressiva do uso de Big Data Analytics é que, ao identificar o perfil de um determinado público (por região ou não), sua empresa acaba ganhando o poder de entregar promoções e até produtos relacionados para um determinado tipo de cliente – como acontece em lojas virtuais.

Análise de concorrência

Por conseguir prever e entender alguns movimentos de consumo de um determinado público, a análise dos dados com Big Data também ajuda a apontar caminhos diferentes e mais eficientes do que os percorridos pela sua concorrência.

Dessa forma, é possível criar promoções específicas e até aumentar o estoque de algum produto que venha a ser mais procurado.

Quer saber mais sobre Big Data ou quer usar o Big Data? Deixe a Plin ajudar você!