Tendências 2020: busca por imagem


Pode parecer um clichê usar aquela máxima do pensador Confúcio, de que “uma imagem vale mais do que mil palavras”, mas nesse meio é uma grande verdade. O poder da imagem no marketing é forte.

E hoje em dia temos muitos estudos que comprovam essa afirmação:

* 90% das informações transmitidas ao cérebro são visuais, e as imagens são processadas 60 mil vezes mais rápido no cérebro que os textos. (Fontes: 3M e Zabisco)
* 40% das pessoas respondem melhor à informação visual do que a um texto simples. (Fonte: Zabisco)

 


Os seres humanos são naturalmente atraídos para o conteúdo visual.

Quer se trate de uma imagem ou de um vídeo, as pessoas preferem consumir informações em formato visual, pois é mais atraente, e isso leva ao aumento do engajamento e melhor performance de um post.

O nosso cérebro processa as imagens simultaneamente e os textos são processados em sequência. Por isso é muito mais rápido absorver as informações visuais.

A fotografia nas redes sociais

Se uma postagem tem uma foto, a interação com ela tende a ser maior. Por exemplo, em uma rede social como o Facebook, o engajamento dos posts cresce com a existência de uma foto, aumentando as curtidas e também os comentários. De fato, o envolvimento em posts com imagens aumenta em cerca de 230%.

O mesmo acontece no Twitter, já que um tweet com foto recebe, em média, até 35% a mais de RTs. Diante disso, é possível entender o sucesso de outra rede conhecida: o Instagram.

Se você deseja anunciar algo na rede, entenda que um dos pontos principais deve ser promover a identificação com o público. E, em geral, a imagem é uma ótima forma de conseguir isso.

Por isso, a busca por imagens está cada vez mais próxima do usuário. Quer saber mais sobre essa tendência para 2020? Dá o play no vídeo abaixo!

Tendências 2020: SEO para E-commerce

Não é porque 2020 já chegou que as tendências para este ano acabaram. Por isso, nossa série continua. Desta vez, o tema é SEO para E-commerce, para isso, conversamos com Daniel Bender, do site SEO para E-commerce. Confira:

SEO é uma forma de marketing, com isso vale a pena rever todos os anos as tendências que devem dominar o cenário. Em 2020 há algumas coisas que todos devem prestar atenção para montar uma estratégia de SEO para E-commerce lucrativa e sustentável.

O ponto central desse artigo é que sempre teremos mudanças. E que planejar para as novidades deixarão seu negócio mais robusto e lucrativo. Mais importante que isso, prestar atenção às tendências vai deixar seu site imune à atualizações do Google.

Mais competição em 2020

Pois é. As buscas de alto volume continuam as mesmas, mas a competição aumentou. Ainda há apenas 10 posições orgânicas na 1ª página do Google e como se não bastasse a concorrência de outros sites, o próprio Google tem mostrado cada vez mais conteúdo rico e anúncios em formatos criativos.

Por um lado espere mais dificuldades no SEO para E-commerce em 2020, por outro as oportunidades estarão mais difusas, dando oportunidade para quem dominar estratégias avançadas de SEO, como o SEO indireto e super long tail.

Menos cliques no geral

Não é apenas a competição que diminui seus cliques orgânicos. Os resultados de pesquisa cada vez mais ricos geram menos cliques de forma geral.

Por outro lado as visitas estão a cada dia mais assertivas, com uma taxa de conversão maior. O Google Shopping ainda não é um marketplace. Quando isso ocorrer, certamente teremos queda vertiginosa nas vendas orgânicas.

A parte boa é que há oportunidades interessantes em disponibilizar o conteúdo de seu e-commerce em formatos ricos. Fazer uma boa otimização das imagens, por exemplo, ajuda a aparecer na busca por imagens.

E nada impede que uma página de produto esteja indicada na posição zero de uma determinada busca.

Aumento no SEO indireto

A popularização de marketplaces e redes sociais focadas em SEO (como Quora e Pinterest) aumentam ainda mais as possibilidades de gerar vendas através de SEO indireto. Não é algo fácil de se fazer, pois requer um certo conhecimento no site que você vai atuar. O SEO indireto funciona assim:

O cliente que deseja comprar uma peça de motor irá primeiro buscar no Google, verá apenas resultados do Mercado Livre, entrará no mercado livre e lá verá todas as opções. Dentre as opções, algumas terão e-commerce. E o comprador terá a opção de conhecer a loja do vendedor. Caso a loja seja profissional e tenha credibilidade, o comprador poderá escolher comprar no e-commerce ou no Mercado Livre.

SEO para Mercado Livre, SEO para Pinterest e SEO para Youtube são 3 temas que devem ser abordados mais adiante no Curso de SEO para E-commerce.

Conteúdo mais natural

Foi-se o tempo em que bastava repetir muitas vezes um termo para aparecer na busca. A tendência é de buscas com linguagem cada vez mais naturais, incluindo perguntas e respostas inclusive como dados estruturados.

Desde 2002 quase todas as atualizações de algoritmo do Google tem privilegiado resultados mais naturais, próximos da intenção do usuário. Quem trabalhar desde a ideia do negócio até sua execução pensando em SEO tem uma boa chance de ter sucesso em e-commerce.

Muitas buscas por voz

Comandos de voz e buscas por voz vão mudar muitas coisas nas buscas. No momento, há pouco impacto nas lojas virtuais, mas por ser uma atividade de uso crescente é vital se adaptar à esta realidade.

As buscas por voz vão mudar tudo. Será uma reedição aumentada da mudança causada pelo uso de smartphones. Para colocar em perspectiva, hoje 2/3 das navegações acontecem em dispositivos móveis. Há 10 anos essa proporção era ínfima.

Em dezembro 2018, no último dado disponível, 1/3 dos brasileiros fez alguma busca por voz. Em dezembro de 2019 certamente mais de metade dos brasileiros terão feito pelo menos 1 busca por voz.

E quase sempre a linguagem usada nas buscas é natural. Inclusive dizendo “por favor” e “obrigada” para o assistente de voz.

Gostou e quer saber mais sobre o assunto?
Contrate a Plin Digital:
Planejamento digital
Marketing de Conteúdo
Estratégia digital para o seu negócio
e-mail: mari@plindigital.com
www.plindigital.com
51 9 8225 0065

Tendência 2020: busca por voz do Google

A pesquisa por voz, ou Voice Search, é nada menos que mais uma maneira de realizar pesquisas no Google, na Alexa ou na siri.

O objetivo desta pesquisa é fazer com que não percamos tempo digitando quando podemos pesquisar por meio da fala.

E não se assuste ao saber que essa maneira super tecnológica de buscar informações já se tornou o principal meio de pesquisa em muitos lugares do mundo, e é uma das tendências para 2020.

Por que é tendência?

Porque há uma demanda crescente por melhores interfaces de usuário, especialmente de clientes que não desejam depender completamente de um recurso de tela sensível ao toque para se comunicar com seu smartphone e querem ter telefones celulares com reconhecimento de voz.

Alto-falantes inteligentes

A revolução da pesquisa por voz foi catalisada através do aumento de alto-falantes inteligentes. Embora tecnologias comparáveis ​​estejam lá há vários anos. Em 2018, os negócios de alto-falantes inteligentes aumentaram mais de três vezes devido ao incremento dos aplicativos de pesquisa por voz do Amazon Echo e do Google Home. O porta-voz inteligente é quase dependente de comandos de voz para operar e condicionar as pessoas para resolver suas dúvidas e concluir suas tarefas com o uso de perguntas baseadas em voz.

Como interagir com comandos de voz em aplicativos móveis

Em palavras gerais, o sistema de reconhecimento de voz converte os termos falados em texto. Bem, esta é a ideia exata que é empregada para dar busca por voz em diferentes tipos de aplicativos.

Aqui está o procedimento de como integrar comandos de voz em aplicativos móveis:

* Inicialmente, o usuário dá entrada de voz para o funcionamento da aplicação, chamando o reconhecimento de voz e falando alto algumas palavras;
* Depois disso, essas palavras faladas são capturadas através de um microfone e processadas através do competente software de reconhecimento de voz, que as converte em texto;
* Em última análise, esse texto convertido é fornecido como entrada para o sistema de pesquisa principal, que fornece os resultados.

Nossa diretora, Mari Petek fala um pouco sobre o tema:

 

 

Gostou e quer saber mais sobre o assunto?
Contrate a Plin Digital:
Planejamento digital
Marketing de Conteúdo
Estratégia digital para o seu negócio
e-mail: mari@plindigital.com
www.plindigital.com
51 9 8225 0065

Tendência 2020: podcasts

Os podcasts são conteúdos que a gente escuta e pode vir a consumir em plataformas como o Spotify, por exemplo. Que recentemente divulgou alguns dados, mostrando que o número de podcasts para 2020 praticamente dobre.

Em 2019, quantidade de público consumindo este tipo de streaming foi duas vezes maior em relação a 2018.

A expectativa do Spotify é que, em 2020, 20% de todo conteúdo publicado na plataforma seja de conteúdo e não somente música.

O podcast é considerado uma forma de atrair público que tem como preferência ouvir e não ler.

Quer saber mais sobre podcast?

Dá o play no vídeo da Mari Petek:

BeA Turismo e PlinDigital realizam o inédito projeto “Diário de Marrocos”

A Plin Digital em parceira com a BeA Turismo está realizando um projeto de turismo inédito no mercado. Desde o dia 2 de novembro realiza-se um roteiro exclusivo pelo Marrocos que terá a duração de 13 dias.

Foto: Maria Eduarda Figueiredo

A diretora da BeA Turismo, Beatriz Petek, depois de muitas experiências no país montou um roteiro fantástico para um grupo especial neste inesquecível passeio. Ao longo da viajem a diretora da Plindigital Mariana Petek alimentará os canais digitais da agência (Facebook e Instagram), enquanto a jornalista Maria Eduarda Figueiredo mostrará através de matérias, vídeos e fotos um diário com os principais roteiros e acontecimentos da viajem, através de um blog (blog.beaturismo.com).

Foto: Maria Eduarda Figueiredo

O objetivo dessa interação entre redes sociais e o blog é tornar plural a possibilidade de todas as pessoas, independente de faixa etária, conhecerem a rica cultura do Marrocos e seus personagens reais, trazendo uma visão histórica e cultural sobre toda a riqueza deste bravo povo. De acordo com Beatriz, o público-alvo do blog é a terceira idade, enquanto no Instagram, o foco são pessoas mais jovens.

Foto: Maria Eduarda Figueiredo

Pesquisas comprovam que mais jovens acessam mais as redes sociais

A agência Iska Digital realizou um estudo com base nos dados do mercado disponibilizados pelo Instagram no Brasil e, segundo esse estudo, dos 16 milhões de usuários da rede social no país, 6,6 mi têm idade entre 18 e 25 anos, já 4,3 mi possuem entre 26 e 35 anos, totalizando mais de 68% dos usuários do Instagram. Já dos 130 milhões de usuários do Facebook, 57,28% têm entre 18 e 35 anos, segundo pesquisa da Statista.

Foto: Maria Eduarda Figueiredo

Entretanto, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, do IBGE, o número de pessoas da terceira idade com acesso a Internet só aumenta, nos últimos anos houve um aumento de 24,7% para 31,1% no ano passado. O Instituto ressalta que isso representa um aumento de 2,3 milhões de usuários nesse grupo.

Foto: Maria Eduarda Figueiredo

E você? Já está acompanhando os canais digitais da BeA Turismo?
blog.beaturismo.com
Instagram @beaturismo

Para onde vai a internet em 2017, segundo Mary Meeker

Mary Meeker, conhecida como a deusa dos investimentos do Vale do Silício, divulgou essa semana seu mega-estudo anual chamado Internet Trends – relatório de tendências da internet mais aguardado pelo mercado.

De acordo com o estudo, aproximadamente metade de população mundial (3,5 bilhões) está conectada, no entanto, o ritmo de crescimento está estável. Isso ocorre porque a internet está atingindo o limite possível de sua expansão com o que temos hoje de base instalada de conectividade. O cenário é o mesmo quando se fala em smartphones.

Só nos Estados Unidos, os investimentos em publicidade digital seguem crescendo e atingiram, em 2016, 73 bilhões de dólares. Sendo que 50% desse investimento são feitos em mobile advertising. O ritmo acelerado de crescimento da publicidade já coloca o setor em linha com os investimentos em TV, por exemplo.

E os gigantes Google e Facebook seguem crescendo mais que a média dos demais players de mídia nos EUA.

Vendas no varejo

Já o Pinterest surgiu como um player importante para acelerar as vendas no varejo, graças às suas galerias de imagens.

O futuro da busca na web tende a ser mais por imagens do que por palavras. Voz também será outro mecanismo de busca que deverá crescer.

No varejo o que mais cresce é a tendência O2O (Online-to-Offline), ou seja, o consumidor encontra o que quer comprar na web e pega na loja, otimizando para ele e para o varejista toda a operação.

O e-commerce em geral segue crescendo. A tendência de loja por assinatura é outra que tende a crescer nos próximos anos.

Media

O streaming de vídeo e o vídeo on demand são tendências crescentes e Netflix catalisa a liderança mundial nesse segmento. Mas ainda seguem líderes disparados em streaming mobile o You Tube, seguido de longe pelo Facebook. O Snapchat lidera crescimento no chamado sub-segmento do conteúdo em vídeos curtos (short form), que também é uma tendência em rápida expansão.

Por fim, o estudo de Meeker joga uma luz na vertiginosa e impressionante capitalização e valorização das empresas líderes em tecnologia e da cena digital.

Confira toda a apresentação:

Conheça as Tendências Criativas lançadas pelo Shutterstock para 2017

O Shutterstock, líder global no fornecimento de imagens e músicas, lançou o seu Relatório de Tendências Criativas 2017 impulsionado por dados de download e pesquisa de clientes globais coletados no ano passado.

Bilhões de pesquisas dentro da coleção da Shutterstock de mais de 100 milhões de imagens ajudam a determinar as principais tendências globais, culturais, de design e visual em todo o mundo. O relatório também identifica o aumento percentual nas pesquisas no último ano para cada palavra-chave.

As previsões deste ano mostram um forte contraste entre o mundo real e o mundo digital, entre a natureza e a tecnologia, e entre o passado e o futuro.

As tendências globais de 2017 baseadas em pesquisas de imagens incluem:

  • Textura Branca: até 482% de aumento em relação ao ano anterior. Adicionando uma sensação 3D, esta tendência pode ser nítida, intrincada ou refletir os padrões encontrados na natureza.
  • Emojis: aumento de 328% em relação ao ano anterior. Uma forma verdadeiramente global de comunicação, emojis transcendem a linguagem.
  • Meio-tom: aumento de 225% em relação ao ano anterior. Evocando papel de jornal, TV analógica e arte pop, a beleza do meio-tom reside em sua imperfeição.
  • Head-Up Display: aumento de 135% em relação ao ano anterior. Um estilo de painel elegante, com medidas e números em um relance.

Confira o infográfico (clique sobre a imagem para ampliá-la):

Foto: Shutterstock